Skip to Content

Category Archives: Covid-19

Detonautas lança o single “Fica Bem”, gravado durante a quarentena

Detonautas Roque Clube lança nesta segunda-feira (25) o seu novo single Fica Bem, gravado pelos membros da banda durante a atual quarentena do coronavírus. No Mobilia Space, o frontman Tico Santa Cruz gravou sua voz. A faixa foi mixada por Marcelo Sussekind, com masterização de Ricardo Garcia e já está disponível em todas as plataformas digitais pela Sony Music Entertainment.

“Fiz esta música no início da quarentena. Cheguei a postar nas redes sociais uma versão violão e voz, no mesmo dia em que criei. As pessoas gostaram tanto que resolvemos gravar com a banda completa. Emociona, arrepia e faz chorar de alegria.”, ressalta Tico Santa Cruz.

Formado por Tico Santa Cruz (vocal), Renato Rocha (guitarra), Fábio Brasil (bateria), DJ Cleston (percussão e programações), Phil (guitarra) e André Macca (baixo), o Detonautas Roque Clube foi um dos temas mais comentados da web no dia 14 de maio, quando realizou sua primeira live com mais de 3 horas de duração, no canal da banda no YouTube.

Confira:

Jovem de 17 anos recusa oferta de R$ 46 milhões por monitor de Covid-19

Ainda cursando o ensino médio, Avi Schiffmann se tornou alvo de agressões na internet por não vender seu site, que já tem mais de 700 milhões de acessos

O que você fez aos 17 anos? É o momento de aproveitar as festas de formatura, escolher um curso superior, procurar um emprego. Ou recusar US$ 8 milhões (R$ 46 milhões em conversão direta). Foi o que fez o estudante Avi Schiffmann, de Mercer Island, em Washington, Estados Unidos. O adolescente criou o site ncov2019.live, uma plataforma que atualiza em tempo real o avanço do novo coronavírus em cada país do mundo. O site já recebeu mais de 700 milhões de visitas.

Em abril deste ano, Schiffmann foi abordado por uma empresa que pagaria por seu trabalho de programação por tempo indeterminado, para ter o controle editorial do site, abrindo espaço para anúncios publicitários, mas isso nunca foi uma opção para o jovem. A atitude atraiu muitos agressores nas redes sociais, que criticaram sua justificativa de que “dinheiro não é tudo” e que estaria “ajudando as pessoas”.

Reprodução

Avi Schiffmann, criador de um dos principais monitores de Covid-19. Foto: Reprodução/Instagram

“Eu me vi em cerca de dez páginas de memes hoje e preciso esclarecer essa história dos oito milhões para que vocês parem de me chamar de idiota”, escreveu Schiffmann em suas redes sociais nesta segunda-feira (18). “Essa era apenas a parte do contrato para ter a propriedade do site, eu seria obrigado a continuar trabalhando nele por quanto tempo eles desejassem, não teria controle sobre propagandas e pop-ups, que poderiam ser até mesmo para imitações de máscaras n95. Isso me impediria de ter as conexões e oportunidades que já venho tendo”, explicou. “Há mais na vida que dinheiro e haverá mais oportunidades de ganhá-lo, por enquanto estou promovendo um serviço para milhões de pessoas”.

Avi Schiffmann fez uma aposta, e pode valer a pena. Ele já foi convidado para uma série de programas de TV norte-americanos, teve seu trabalho exposto em sites de todo o mundo e chegou até a ser comentado por Bill Gates.

Reprodução

Site que monitora o novo coronavírus no mundo quase em tempo real. Foto: Reprodução

Judeu e filho de um biólogo e uma médica, o jovem aprendeu a programar com a ajuda de vídeos do YouTube, quando tinha apenas 7 anos. Schiffmann já desenvolveu pelo menos outras duas dezenas de sites que envolvem compilação de dados. Ele começará a colher os frutos de sua decisão em breve.

Via: Correio Braziliense

 

Confira em tempo real a COVID-19 no Brasil:

10 maneiras de melhorar seu perfil profissional na quarentena

Durante período de isolamento social devido ao coronavírus, a relevância dos perfis online deverá ser ainda maior.

Os perfis profissionais – com destaque para os do LinkedIn – têm uma relevância enorme nos processos seletivos. Contudo, em tempos de isolamento social e quarentena pelo Covid-19, esse peso tende a ser ainda maior.

Por que isso acontece? Muitas empresas suspenderam processos seletivos que estavam em vigor. Outras, por sua vez, passaram a contratar profissionais que atendam às novas exigências do contexto atual.

De uma forma ou de outra, impulsionar o seu perfil profissional é uma boa ideia nessa quarentena. Como fazer isso? Confira 10 técnicas que separei para você!

Foto: Shutterstock

1. Destaque suas habilidades de trabalhar remotamente

Tem experiência com home office e teletrabalho? Essa é a hora de destacar essas competências no seu perfil profissional. Afinal, é muito provável que as empresas passem a optar por quem já tem experiência em atuar na modalidade à distância. Afinal, isso será preciso para sair da crise sanitária da melhor maneira possível.

2. Faça um bom resumo

A maioria das redes sociais direcionadas ao âmbito profissional conta com a possibilidade de criar um resumo. Seguindo o que já falamos no tópico anterior, se você tem experiência com home office, indique isso logo no seu resumo. Se não tiver, opte pelo que julgar de mais relevante na sua carreira. O importante é ter um resumo atrativo e eficiente.

3. Crie boas conexões

As redes sociais profissionais são uma forma eficaz de manter uma boa rede de contatos. Faça uma “limpeza” no seu perfil durante essa quarentena, priorizando conexões que estão em sintonia com seus propósitos e eliminando aquelas que não fazem tanto sentido assim. Lembre-se: para relações pessoais, há outras redes sociais, ok?

4. Selecione informações importantes

Um perfil profissional se trata muito mais sobre qualidade do que sobre quantidade. Por isso, aproveite esse tempo para verificar se tudo o que você inseriu no perfil é mesmo condizente com suas aspirações profissionais atuais. Se não for, é preferível “enxaguar” o seu perfil e manter apenas dados atualizados e relevantes.

5. Atualize os dados do seu perfil

Tão importante quanto manter apenas dados relevantes é garantir que tais dados estejam atualizados. Em outras palavras, priorize experiências – acadêmicas e profissionais – mais recentes em detrimento de outras mais antigas. Um perfil que exibe muitos dados ultrapassados pode transmitir uma imagem equivocada, de que você não fez nada novo nos últimos meses.

6. Adicione palavras-chave

As redes sociais, incluindo as que se incluem no âmbito profissional, trabalham por algoritmo. Nesse sentido, fazer um bom uso das palavras-chave é primordial. Como? Inserindo termos centrais da sua área de trabalho para aparecer nas buscas afins com o seu perfil. Onde inseri-las? No resumo, no conteúdo que compartilhar, nas habilidades…

7. Publique conteúdo de qualidade

Em tempos de isolamento social, as pessoas – incluindo os recrutadores daquela vaga dos seus sonhos – estarão muito mais conectados. Dessa forma, tenha ainda mais cuidado com o que decide publicar nas suas redes sociais, especialmente as profissionais.

8. Participe de grupos

O seu perfil profissional não será tão eficiente se você permanecer “em silêncio” todo o tempo. Interagir com os demais é de suma importância. Nesse sentido, os grupos são excelentes ferramentas. Pesquise aqueles que abordam temas do seu interesse e faça parte das discussões.

9. Atualize a parte visual do seu perfil

A foto de perfil e a foto de capa importam. Um perfil sem essas imagens tende a ser menos notado. Assim, que tal atualizar a parte visual do seu perfil? Opte por imagens que transmitam algo relativo ao seu trabalho, sempre que possível. É importante que as imagens estejam em boa resolução, certo?

10. Recomende e peça recomendações

Ter boas recomendações no seu perfil impulsiona a sua presença na web. Por isso, e aproveitando que estão todos em casa (ou deveriam estar), peça recomendações e faça recomendações. Isso será importante para ter um perfil melhor e mais completo!

Boa sorte!

Fonte:

www.thespeaker.com.br

Bruce Dickinson: a quarentena e o futuro da humanidade

Bruce Dickinson participou recentemente de uma live com alguns jornalistas, e o site Rock FM da Romênia transcreveu algumas das principais respostas do vocalista. O site Iron Maiden 666 traduziu a matéria completa. Veja a seguir alguns trechos.

Como está sua vida neste momento? O que você está fazendo?

Bruce: No geral, eu estou feliz. Caso contrário, eu não estaria aqui hoje. Estabeleci um treino de esgrima na varanda, me organizei muito bem. Transformamos o pequeno apartamento em um circuito esportivo intensivo de 45 minutos. Também saio para correr, fazer compras, assisto vídeos de exercícios na internet e treino. Tenho que admitir que alguns vídeos me distraem muito (risos). Você tem que encontrar coisas para fazer com prazer. Se você não é bom em alguma coisa, trabalhe mais, no meu caso, redescobri a culinária e preparei algumas refeições sensacionais. Proibi minha namorada de entrar na cozinha (risos). É o meu território! Eu cozinho tudo, menos salsichas. Também tenho medo de mudanças (risos). Eu tenho todos os tipos de ideias, invento coisas, preparo receitas com legumes e peixe. Muitas vezes fiz pratos maravilhosos, em outros casos, foi uma bagunça. Mas é assim que é na vida (risos).

Houve momentos em sua vida em que pensou que não seria capaz de completar algo?

Bruce: Acontece na vida, todos temos dificuldades. As vezes, as pessoas têm ideias estúpidas desde o princípio. Mas a educação e o desejo de aprender podem fazer você entender o que é importante e o que não é. As vezes, a autoconfiança e a experiência podem ajudar. Por exemplo, como quando você quer se tornar médico, na história moderna (risos). Para mim, as experiências pelas quais passei para obter um título importam muito mais do que o próprio título. Você nunca pode quantificar o quão boas são as qualidades de uma pessoa, nós temos a capacidade de memorizar coisas, mas sua qualidade humana é que determinará a maneira como usa o conhecimento acumulado.

Como você acha que o mundo será daqui a dez anos?

Bruce: Dez anos, dez meses, dez semanas, dez dias, dez horas, dez minutos… em dez anos, eu não sei. Em dez meses, podemos começar a nos recuperar e voltar ao que pensávamos ser normal. Em dez semanas, poderemos andar pela Europa um pouco mais livremente. Dentro de dez dias, acho que eles nos deixarão ir à rua. Eu entendo que aqui em Paris eles nos permitem ir até 100 quilômetros. Não sei se consigo andar tanto. Daqui a dez anos? Eu não acho que alguém possa dizer como será a vida, então, todos nós temos opiniões e elas sim permanecem (as opiniões). Porém, uma coisa eu tenho certeza: as pessoas se tornarão muito mais responsáveis e atentas quando se tratar de si e de suas famílias. Uma globalização ocorrerá em todo o mundo, os países agora entenderam que, em casos extremos, precisam se defender. Eles não têm segurança, essa pandemia começou de maneira brutal e todos foram pegos de surpresa, ninguém podia confiar nos vizinhos, ninguém tinha recursos extras. Tenho certeza de que todos os países aprenderam alguma coisa e precisamos estar cientes de que esses são os resultados de uma pandemia. Que Deus nos proteja de uma guerra ou de uma enorme catástrofe natural!

O que o mundo deve ter em mente depois de toda a nossa conversa?

Bruce: Com otimismo, com entusiasmo, nunca pense que acabou. Sempre há esperança, por menor que seja. Nunca dê um passo para trás. A vida é a melhor opção que temos, nenhuma outra opção é aceitável. Pense de maneira criativa, seja otimista e não esqueça que haverá um amanhã. Verifique se está melhor amanhã, o segredo está em suas mãos. Divirta-se em sua casa, cuide-se e fique seguro! Use o que os médicos dizem para você usar, use uma máscara, não injete cloro (risos), ouça os médicos. Nós vamos sair disso também!

Whatsapp Web terá opção de videoconferência com até 50 participantes

Ainda indisponível, futura atualização vai integrar o serviço Messenger Rooms à plataforma; recurso permite que usuários sem conta no Facebook participem das reuniões

O Whatsapp Web vai oferecer uma nova opção para usuários realizarem videoconferências com até 50 participantes. De acordo com o site especializado WABetaInfo, a plataforma deve integrar o serviço Messenger Rooms, anunciado no final de abril pelo Facebook.

A iniciativa é uma proposta da empresa para competir com outros apps de videochamadas, como o Zoom e o Microsoft Teams, que ganharam relevância diante da pandemia do novo coronavírus e a necessidade do distanciamento social.

A ferramenta funciona de forma similar às concorrentes: o anfitrião da chamada cria uma sala e compartilha o link ou o código de acesso com os demais participantes para que eles possam entrar na sessão. O recurso permite inclusive a participação de usuários que não possuem contas criadas nas plataformas do Facebook.

Ainda em desenvolvimento, a integração do Whatsapp Web com o Messenger Rooms será inserida na atualização 2.20.139 do Android e também chegará a aplicativos iOS. Segundo o WABetaInfo, o Whatsapp testa adicionar o atalho no menu “Anexar”. O botão de direcionamento será representado por um ícone de uma câmera e posicionado abaixo das opções de “fotos e vídeos”, “câmera”, “documentos” e “contatos”.

ReproduçãoAssim que o recurso for acionado, o Whatsapp vai apresentar uma breve introdução acerca do serviço de videoconferência antes de direcionar o usuário para a plataforma do Messenger Rooms.

Reprodução

Além disso, outro atalho será disponibilizado no menu principal (ícone dos três pontinhos empilhados) por meio da futura opção “Create a Room” (Crie uma sala, em tradução livre).

Hoje, usuários do Whatsapp podem realizar videochamadas em grupo com até oito participantes pelo aplicativo móvel. Se você ainda não testou a funcionalidade, o Olhar Digital preparou um tutorial sobre como usar a ferramenta.

Fonte: WABetaInfo

Guns N’ Roses anuncia o cancelamento de turnê europeia

Banda faria shows pela Europa nos próximos dias; leia o comunicado.

Guns N’ Roses acaba de anunciar que seus shows marcados para a Europa nos próximos dias não irão mais acontecer.

As apresentações começariam em Portugal no próximo dia 20 de Maio e aparentemente o grupo liderado por Axl Rose esperou até a última hora para chegar à conclusão de que a pandemia realmente não permitirá que esses shows aconteçam.

Em um comunicado, o Guns N’ Roses disse:

Infelizmente a turnê pela Europa não irá acontecer. As coisas estão mudando diariamente e queremos mantar os nossos fãs, membros de equipe e banda seguros.

Estamos trabalhando duro com os nossos promotores, casas de shows e cidades/países a respeito dos próximos passos e faremos novos anúncios assim que pudermos. Obrigado pela sua paciência, iremos superar isso tudo juntos e esperamos vê-los em breve.

Vale lembrar que a banda já deveria ter tocado no Brasil em 2020 como parte do festival Lollapalooza.

O evento foi remarcado para Dezembro e, por enquanto, apenas seus três headliners estão confirmados nas novas datas. Ao lado do Guns, os principais slots são de Travis Scott e The Strokes.

Guns N’ Roses e Shows na Europa

Como a gente falou por aqui, recentemente a banda anunciou um livro infantil baseado no clássico “Sweet Child O’ Mine”.

Além disso, a esposa do baixista Duff McKagan disse que o grupo está gravando novas músicas e elas são “matadoras”.

Por outro lado, também publicamos por aqui a respeito de como o governo de Portugual proibiu festivais até o fim de Setembro.

Bruce Dickinson: a quarentena e o futuro da humanidade

Bruce Dickinson participou recentemente de uma live com alguns jornalistas, e o site Rock FM da Romênia transcreveu algumas das principais respostas do vocalista. O site Iron Maiden 666 traduziu a matéria completa. Veja a seguir alguns trechos.

Como está sua vida neste momento? O que você está fazendo?

Bruce: No geral, eu estou feliz. Caso contrário, eu não estaria aqui hoje. Estabeleci um treino de esgrima na varanda, me organizei muito bem. Transformamos o pequeno apartamento em um circuito esportivo intensivo de 45 minutos. Também saio para correr, fazer compras, assisto vídeos de exercícios na internet e treino. Tenho que admitir que alguns vídeos me distraem muito (risos). Você tem que encontrar coisas para fazer com prazer. Se você não é bom em alguma coisa, trabalhe mais, no meu caso, redescobri a culinária e preparei algumas refeições sensacionais. Proibi minha namorada de entrar na cozinha (risos). É o meu território! Eu cozinho tudo, menos salsichas. Também tenho medo de mudanças (risos). Eu tenho todos os tipos de ideias, invento coisas, preparo receitas com legumes e peixe. Muitas vezes fiz pratos maravilhosos, em outros casos, foi uma bagunça. Mas é assim que é na vida (risos).

Houve momentos em sua vida em que pensou que não seria capaz de completar algo?

Bruce: Acontece na vida, todos temos dificuldades. As vezes, as pessoas têm ideias estúpidas desde o princípio. Mas a educação e o desejo de aprender podem fazer você entender o que é importante e o que não é. As vezes, a autoconfiança e a experiência podem ajudar. Por exemplo, como quando você quer se tornar médico, na história moderna (risos). Para mim, as experiências pelas quais passei para obter um título importam muito mais do que o próprio título. Você nunca pode quantificar o quão boas são as qualidades de uma pessoa, nós temos a capacidade de memorizar coisas, mas sua qualidade humana é que determinará a maneira como usa o conhecimento acumulado.

Como você acha que o mundo será daqui a dez anos?

Bruce: Dez anos, dez meses, dez semanas, dez dias, dez horas, dez minutos… em dez anos, eu não sei. Em dez meses, podemos começar a nos recuperar e voltar ao que pensávamos ser normal. Em dez semanas, poderemos andar pela Europa um pouco mais livremente. Dentro de dez dias, acho que eles nos deixarão ir à rua. Eu entendo que aqui em Paris eles nos permitem ir até 100 quilômetros. Não sei se consigo andar tanto. Daqui a dez anos? Eu não acho que alguém possa dizer como será a vida, então, todos nós temos opiniões e elas sim permanecem (as opiniões). Porém, uma coisa eu tenho certeza: as pessoas se tornarão muito mais responsáveis e atentas quando se tratar de si e de suas famílias. Uma globalização ocorrerá em todo o mundo, os países agora entenderam que, em casos extremos, precisam se defender. Eles não têm segurança, essa pandemia começou de maneira brutal e todos foram pegos de surpresa, ninguém podia confiar nos vizinhos, ninguém tinha recursos extras. Tenho certeza de que todos os países aprenderam alguma coisa e precisamos estar cientes de que esses são os resultados de uma pandemia. Que Deus nos proteja de uma guerra ou de uma enorme catástrofe natural!

O que o mundo deve ter em mente depois de toda a nossa conversa?

Bruce: Com otimismo, com entusiasmo, nunca pense que acabou. Sempre há esperança, por menor que seja. Nunca dê um passo para trás. A vida é a melhor opção que temos, nenhuma outra opção é aceitável. Pense de maneira criativa, seja otimista e não esqueça que haverá um amanhã. Verifique se está melhor amanhã, o segredo está em suas mãos. Divirta-se em sua casa, cuide-se e fique seguro! Use o que os médicos dizem para você usar, use uma máscara, não injete cloro (risos), ouça os médicos. Nós vamos sair disso também!

O que são os “dedos de Covid”, possível sintoma do coronavírus

Mesmo depois de quatro meses desde a descoberta da doença, os reais efeitos da Covid-19 para o corpo ainda permanecem um mistério. Um dos possíveis sintomas são as erupções cutâneas nos dedos do pé, que ficaram conhecidas no exterior como “Covid Toes” (ou “dedos de Covid”, em português).

As inflamações na pele possuem um tom rosado, podendo evoluir para roxo. A pele pode adquirir um aspecto rachado (semelhante a frieiras) e com bolhas também. O sintoma costuma desaparecer sem tratamento depois de algumas semanas.

Segundo a dermatologista Esther Freeman, em entrevista ao The Washington Post, os dados coletados até agora mostram que os sintomas costumam aparecer em casos leves ou assintomáticos da Covid-19. Ela coordena o registro online da Academia Americana de Dermatologia para médicos e profissionais da saúde reportarem sintomas na pele de pacientes com a Covid-19. Metade dos relatos analisados estão relacionados aos dedos dos pés.

Peter Higgins@ibddoctor

Impressive pictures of “COVID toes” https://twitter.com/DrvanTilburg/status/1251851601830182912 

Ver imagem no Twitter
Miranda van Tilburg@DrvanTilburg

A potential new symptom of #coronavirus: COVID toes. A new condition described in children and teens in Europe, often otherwise asymptomatic. https://www.ejpd.com/images/nuova-vasculite-covid-ENG.pdf 

91 pessoas estão falando sobre isso

Segundo a dermatologista, as inflamações podem aparecer junto com os sintomas mais comuns, como febre e tosse, ou depois que eles já passaram. Algumas pessoas que testaram positivo para o coronavírus só tiveram manifestações na pele, sem nenhum outro sintoma.

Ainda não se sabe qual a porcentagem dos infectados que apresenta o sintoma. Um estudo do final de fevereiro feito com mil pacientes na China apontou as erupções em 0,2% dos pacientes. No fim de março, um outro artigo, da Itália, analisou 150 infectados e apontou o sintoma em 20% deles. Não dá pra ter certeza.

Por todo o corpo

As inflamações não se restringem aos dedos do pé, podendo aparecer em outras partes do corpo, como nas mãos, costas, dorso e outras áreas.

Um estudo espanhol publicado no British Journal of Dermatology analisou as manifestações na pele de 375 pacientes diagnosticados com Covid-19 e chegou em cinco tipos de erupções: lesões assimétricas, parecidas com frieiras; pequenas bolhas; manchas vermelhas ou brancas; maculopápulas (manchas vermelhas saltadas do corpo); e livedo reticular, que parece uma rede avermelhada que aparece pele. Esse último apareceu em pacientes mais graves.

Ainda são necessários mais estudos para entender a relação do vírus com a manifestação na pele. Não se sabe se a inflamação é causada pelo próprio vírus ou faz parte de uma resposta imune do corpo. Um outro artigo aponta a possibilidade de serem manifestações alérgicas a medicamentos.

O sintoma não seria novidade para os dermatologistas. Outras doenças causadas por vírus também causam erupções cutâneas, como catapora, sarampo e a antiga varíola, erradicada em 1980. A recomendação da médica da Academia Americana de Dermatologia é procurar um dermatologista se os sintomas aparecerem. Se não houver uma outra explicação para o surgimento da lesão, o paciente deve considerar fazer o teste para o vírus, se possível, e praticar o isolamento.

Iron Maiden: banda só voltará a tocar ao vivo em junho de 2021, por conta do coronavírus

Iron Maiden cancelou todos os shows que faria no ano de 2020, por conta do coronavírus. O anúncio foi feito no site oficial da banda.

O comunicado, assinado pelo manager da banda Rod Smallwood, explica as razões e informa que o grupo inglês só voltará a tocar em junho de 2021.

“Espero que vocês e seus entes queridos fiquem bem e protegidos, onde quer que vocês estejam, e meus contínuos agradecimentos a todos por terem estado pacientemente conosco.

Devido às contínuas questões de saúde em todo o mundo em torno do Covid-19, lamentamos informar que o Iron Maiden agora não fará nenhum show até junho de 2021.

No entanto, agora estamos em condições de fornecer detalhes de nossos planos de turnê em relação aos shows que esperávamos tocar este ano.

Em primeiro lugar, temos o prazer de dizer que conseguimos reprogramar todos os nossos próprios shows europeus na turnê Legacy Of The Beast para junho/julho de 2021, com exceção de Moscou, São Petersburgo, Weert e Zurique, que infelizmente não foi possível reorganizar nesse período…

[…]

Todos da banda estão bem e enviam a vocês seus melhores votos, enquanto aguardam ansiosos voltar aos palcos no ano que vem e encontrar vocês. Continuem se cuidando e fiquem espertos.”

Comunicado completo (em inglês):
https://www.facebook.com/ironmaiden/photos/a.406269382050/10…

Metallica inicia campanha semanal para promover instituições de caridade

Banda irá divulgar uma organização diferente toda terça-feira para ajudar famílias e profissionais durante a pandemia do coronavírus.

Metallica anunciou, em seu site oficial, a campanha Month of Giving (“mês de doações”, em tradução livre), na qual a fundação beneficente da banda, o All Within Our Hands, promoverá, toda terça-feira, uma instituição de caridade diferente.

O anúncio foi feito por Lars Ulrich, baterista do grupo, que informou que a primeira organização a receber auxílio do Metallica é a Feeding America, que distribui alimentos para famílias carentes nos Estados Unidos. Também foi informado que a loja oficial da banda terá produtos especiais do Month of Giving, cuja arrecadação será completamente revertida para as organizações promovidas.

Confira o comunicado da banda abaixo:

Em tempos mais normais, estaríamos organizando nosso dia de auxílio do All Within My Hands em bancos de comida ao redor do país nesse mês, mas esse ano é diferente. Inspirados pelo #GivingTuesdayNow, decidimos transformar maio em nosso Month of Giving, fazendo nossa parte e ajudando com as necessidades imprevisíveis causadas pela COVID-19.

Ao invés de focarmos em uma campanha nesse ano, em todas as terças-feiras de maio iremos chamar a atenção para uma organização diferente que estamos apoiando através do dinheiro da AWMH para apoio contra a COVID-19. Toda semana iremos compartilhar com vocês o que essas organizações fazem e mostrar como ajudar. A Metallica Store também terá produtos especiais do ‘Month of Giving’ e o dinheiro doado será revertido para as organizações parceiras por todo o mês de maio.

A primeira semana começa com a Feeding America. A AWMH entrou em contato com os nossos bancos de comida parceiros através dos Estados Unidos e perguntou do que, em suas próprias palavras, eles mais precisam em cada lugar.

Fiquem ligados no site AllWithinMyHands.org para atualizações.

title_goes_here