Skip to Content

Category Archives: Mundo Geek

É oficial: Bill Murray e outros atores de Caça-Fantasmas original voltarão para remake

Em entrevista ao The Greg Hill Show, Dan Aykroyd confirmou informações sobre o filme Caça-Fantasmas 2020. Aykroyd, intérprete de Ray, revelou que Bill Murray, também do elenco original, retornará como Dr. Peter Venkman na nova produção.

Aykroyd também anunciou a participação de outros astros dos filmes originais, de 1984 e 1989, no novo longa. Segundo ele, Sigourney Weaver(Dana), Annie Potts(Janine) e Ernie Hudson(Winston) também farão parte do elenco de Caça-Fantasmas 2020.

Apesar das confirmações, Caça-Fantasmas 2020  apresentará uma nova geração. Portanto, a função dos atores originais no remake ainda não é certa.

Caça-Fantasmas 2020 estreiará em 10 de julho de 2020 e contará com grande elenco. Além dos astros originais, o filme será interpretado por Paul Rudd (Homem-Formiga), Carrie Coon (Fargo), Finn Wolfhard (Stranger Things), McKenna Grace (Annabelle 3: De Volta para Casa) e outros.

 

Fonte: Rolling Stone

Um novo filme do Máscara pode estar a caminho, e com Jim Carrey no papel principal

De acordo com informações obtidas pelo site We Got This Covered, a Warner Bros. planeja levar de volta aos cinemas um personagem muito querido dos anos 1990. Aparentemente, a empresa considera ressucitar ninguém menos que o Máscara!

E o melhor disso tudo? O estúdio tem como primeira opção trazer Jim Carrey novamente para o papel de Stanley Ipkiss e da personalidade insana que vem à tona quando ele veste a máscara nórdica possuída pelo espírito do deus Loki.

Não se sabe, porém, se o ator já foi contatado sobre a proposta, mas segundo a fonte contatada pelo portal, existe muito interesse por parte da Warner em fazer esse projeto acontecer.

A primeira e única vez que Carrey viveu o personagem foi em 1994, no longa de sucesso O Máscara, que arrecadou US$351 milhões nas bilheterias. Naquele mesmo ano, ele interpretou também Ace Ventura e Loide (da dupla Debi & Loide), três filmes que alavancaram a carreira do astro.

Mas o que nem todo mundo sabe, é que o filme é uma adaptação de uma série homônima de histórias em quadrinhos, produzida entre 1982 e 1985 por Mike Richardson, e publicada no final dos anos 1980 pela editora Dark Horse Comics. E vale notar que, apesar do tom e da estética “cartunescas”, as HQs são repletas de violência, sangue e conteúdo não recomendado para menores de idade.

 

Fonte: Rolling Stone

Nicolas Cage pode interpretar Nicolas Cage em filme sobre… Nicolas Cage

De acordo com informações divulgadas pelo The Hollywood Reporter, Nicolas Cage está envolvido em um projeto cinematográfico bem maluco, para dizer o mínimo, e absurdamente cativante, para dizer o máximo.

Em The Unbearable Weight of Massive Talent (em tradução livre A Insustentável Leveza de Um Enorme Talento), o astro vai interpretar uma versão ficcional de si mesmo em busca de conseguir um papel em um filme do Quentin Tarantino.

Mas a loucura da trama ainda não para por aí. O personagem interpretado por Cage, ou no caso ele mesmo, mantém contato com uma outra versão do Nicolas Cage, vinda direto dos anos 1990, egocêntrica e mais bem-sucedida que o protagonista.

Segundo o site responsável por divulgar a notícia, a produtora Lionsgate está perto de fechar o acordo e autorizar o início da produção desse filme que pode ser claramente classificado como metalinguístico.

Tom Gormican e Kevin Etten assinam o roteiro, e Gormic também será responsável pela direção.

 

Fonte: Rolling Stone

Motorola Razr: novo celular flip com tela flexível revive o icônico V3

O Motorola V3 está de volta. Quinze anos depois, é revelado o Motorola Razr, primeiro celular da marca com a característica de dobrar ao meio. A ideia é mantê-lo fechado dentro do bolso para trazer mais comodidade. O telefone tem preço sugerido de US$ 1.499,99 nos Estados Unidos, cerca de R$ 6.520 em conversão direta. Está confirmado no Brasil nos primeiros meses de 2020.

O anúncio ocorre num momento em que as rivais de peso Samsung e Huawei correm para produzir o primeiro smartphone dobrável. Os coreanos estiveram em apuros ao longo do ano, mas já vendem o Galaxy Fold no exterior. O Huawei Mate X ainda não chegou ao mercado. Enquanto isso, a Motorola decidiu revisitar o V3 e repetir o modelo de telefone flip, só que agora com muita tecnologia envolvida.

Donos saudosos do V3 vão lembrar que a parte de cima comportava a tela e a parte de baixo trazia o teclado. A ideia se repete aqui, mas tudo é interativo, sensível ao toque.

Representantes explicaram que o Motorola Razr mantém a base onde ficam as antenas, o alto-falante e a biometria por impressão digital. Além disso, eles argumentam que toda a estrutura foi projetada para dar mais durabilidade ao equipamento, uma preocupação constante do mercado desde as primeiras críticas ao Galaxy Fold.

Os executivos disseram em vários momentos que o aparelho se fecha como uma concha do mar. A área interna utiliza display com vários contornos nas bordas, para trazer um ar mais futurista. Não por acaso, o termo “luxuoso” também foi amplamente utilizado.

Para completar, uma câmera de selfies modesta, com apenas 5 MP.

Fonte: Techtudo

Game of Thrones: derivada House of the Dragon ganha sinal verde da HBO

House of the Dragon, série derivada de Game of Thrones, ganhou o sinal verde da HBO, anunciou hoje a emissora. O projeto vai se passar 300 anos antes dos eventos que vimos no projeto original. George R.R. Martin, criador da saga Crônicas do Gelo e do Fogo, e Ryan Condal serão responsáveis pelo roteiro.

A nova série será o primeiro projeto a surgir de um novo acordo que o diretor Miguel Sapochnik assinou com a HBO, no qual ele desenvolverá e produzirá conteúdo para a HBO e HBO Max. “O universo de Game of Thrones é tão rico em histórias”, disse Casey Bloys, presidente de programação da HBO. “Estamos ansiosos para explorar as origens da Casa Targaryen e os dias anteriores de Westeros, juntamente com Miguel, Ryan e George.”

Esta é a primeira vez na história da franquia de Game of Thrones que uma série não passa pelo processo de desenvolvimento típico da HBO, que dura anos. A série original passou por refilmagens e reformulação antes de finalmente receber uma série de sinal verde. Hoje mais cedo, a Variety afirmou que outro projeto baseado de GoT, que seria protagonizado por Naomi Watts, foi cancelado pela HBO. Ainda não é possível saber exatamente quais derivados da franquia estão em desenvolvimento pela emissora.

 

Fonte: Uol

Crítica: Maria do Caritó

O novo filme de Lília Cabral, atriz consagrada pelas telenovelas, traz a história de uma eterna donzela, Maria do caritó, que foi prometida como noiva a um santo pelo seu pai, ainda durante seu parto. Maria permaneceu imaculada a vida toda e acabou por receber a admiração e devoção de muitos moradores da pequena cidade onde vive,mesmo a contra gosto da própria Maria, que sonhava em se casar e encontrar seu grande amor.

A história passada no sertão nordestino, lembra muito as histórias narradas no cinema nacional no início dos anos 2000 como Lisbela e o Prisioneiro ou o clássico o Auto da Compadecida. Com uma narrativa cantada e muitas vezes inspirada na literatura de cordel, Maria do Caritó cativa o espectador ao tentar de diversas formas, criar laços nostálgicos com ele. Afinal, muitos já conheceram alguém inocente como a personagem de Lília ou até vingativa e rancorosa como o personagem de Leopoldo Pacheco.

O filme também cativa em sua trilha sonora que encanta e gruda na mente do telespectador e ajuda a quem assiste, se conectar ainda mais com aquelas figuras caricatas e ao mesmo tempo tão comuns ao brasileiro. O filme é uma ótima pedida para quem busca um filme leve e divertido, que faz você refletir algumas questões como amor próprio e liberdade religiosa e de expressão, mas sem perder o humor e o timing enquanto o faz.

O filme entra em cartaz no dia 31 de outubro, e ressalta mais uma vez como nosso país e rico em cultura e diversidade e ainda está cheio de ótimas histórias para se contar.

 

 

Por Raquel Alves

Stephen King vai transformar sua casa em retiro para escritores e pesquisadores

Stephen King é a maior atração de Bangor, no Maine (EUA), e agora sua casa será oficialmente um retiro para escritores e pesquisadores. Conforme a Rolling Stone informou, King e sua mulher, Tabitha, receberam a aprovação para transformar sua área residencial em uma organização sem fins lucrativos, permitindo visitas a arquivos sobre seu trabalho enquanto a casa ao lado será convertida em uma “pensão”.

“Estamos no começo do planejamento do retiro dos escritores, fornecendo moradia para até cinco escritores na residência por vez. A mudança de zoneamento da cobertura da imprensa foi o primeiro passo. Estamos a um ou dois anos de distância de um retiro operacional “, compartilhou King em sua própria página no Facebook. “Os arquivos anteriormente mantidos na Universidade do Maine estarão acessíveis apenas a visitas restritas mediante agendamento. Não haverá museu e nada será aberto ao público, mas os arquivos estarão disponíveis para professores e pesquisadores”. King usa como plano de fundo as cidades da região de New England há mais de 40 anos, desde que se transformou em um dos escritores mais famosos do mundo com Carrie – A Estranha (1974). A localização de sua residência não é segredo, com fãs sempre tirando fotos em frente aos portões de casa. “A família King foi maravilhosa para a cidade de Bangor ao longo do tempo e doou literalmente milhões de dólares para várias causas na comunidade”, compartilhou o vereador Ben Sprague com a Rolling Stone. “Preservar seu legado aqui em Bangor é importante para esta comunidade.” Ainda não há uma previsão certa de quanto a iniciativa de King será oficialmente lançada.

 

Fonte: Uol

Público diz ver ‘demônios’ após assistir a novo filme de terror da Netflix

A Netflix lançou no último dia 18 o filme de terror Eli para os espectadores dos Estados Unidos. Nas redes sociais, a resposta à novidade foi inesperada: o público afirma ter começado a ver “demônios” após assistir à produção. A trama conta a história do garoto Eli Miller (Charlie Shotwell) que sofre de uma doença autoimune, e que por isso é obrigado a viver com proteção que o mantém sem contato com o mundo exterior. No entanto, após ter contato com outras pessoas, o menino passa a ter alucinações sobrenaturais, resultantes de uma série de misteriosas experiências médicas.

O terror do filme acabou “contagiando” o público que o assistiu. No Twitter, reações inesperadas foram registradas. “Acabei de assistir Eli e juro que vi demônios com o cano dos meus olhos”, publicou uma conta no dia 21 de outubro. “Eu assisti o novo filme de terror da Netflix, Eli (…), e a porta do meu escritório abriu sem nenhum motivo”, espantou-se outro usuário.

No YouTube, diversos comentários alertam para o final surpreendente. E a própria Netflix ajuda a criar um clima a respeito na divulgação do filme. “Como último recurso para curar a doença autoimune de seu filho, os Miller se mudam para uma mansão durante seus tratamentos. Eli é atormentado por visões aterrorizantes – consideradas alucinações -, mas algo sinistro pode espreitar dentro dessas paredes”, descreve a produtora. O filme conta ainda com Kelly Reilley, Sadie Sing, Lili Taylor e Max Martini no elenco.

 

Fonte: Uol

Estúdio de artes marciais de Bruce Lee reabre após 50 anos

O estúdio de artes marciais de Bruce Lee (1940-1973), na Chinatown, em Los Angeles, reabriu após ficar 50 anos de portas fechadas. De acordo com matéria da NBC News, o artista marcial Eric Carr reabriu o local no último domingo. “É um marco. O ensino, a filosofia e a mentalidade de Bruce Lee influenciam pessoas e artes marciais em todo o mundo há décadas”, disse Carr.

Ele foi aluno de Jerry Poteet, instrutor americano de artes marciais, que morreu em 2012 e dedicou sua vida a manter viva a arte do Jeet Kune Do, estilo pessoal desenvolvido por Lee. “Era o desejo de Jerry que todos que ele treinava carregassem essa chama”, disse Carr. Em Los Angeles, o local em que Bruce Lee ensinou seus alunos estava fechado desde 1969.

 

Fonte: Uol

Star Wars: A Ascensão Skywalker bate recorde de Vingadores: Ultimato na primeira hora de pré-venda

Na última segunda, 21, a venda de ingressos para Star Wars: A Ascensão Skywalker foi aberta e, em apenas uma hora, o filme quebrou o recorde anteriormente estabelecido por Vingadores: Ultimato, também da Disney.

Segundo a CNBC, o Episódio 9 de Star Wars vendeu cerca de 45% mais ingressos pelo site Atom Tickets – um dos principais canais de distribuição de ingressos nos Estados Unidos – nos primeiros 60 minutos de pré-venda em comparação aos Vingadores, lançado no primeiro semestre de 2019.

Ainda é cedo para qualquer previsão exata sobre a arrecadação de Star Wars: A Ascensão Skywalker, que chegará aos cinemas brasileiros no dia 19 de dezembro.

O capítulo final da saga trará J.J. Abrams de volta à direção, e conta com o retorno de Billy Dee Williams (Lando Calrissian) e as participações de Mark Hamill (Luke Skywalker) e Carrie Fisher (Leia Organa).

 

Fonte: Rolling Stone

 

title_goes_here