Skip to Content

Category Archives: Notícias Variadas

Ator Peter Fonda morre em Los Angeles aos 79 anos.

O veterano ator Peter Fonda, famoso por seu papel de motociclista no filme cult “Sem destino” (“Easy Rider”, de 1969), cujo roteiro ele também assinou, morreu na manhã desta sexta-feira (16) de agosto, aos 79 anos, devido a um câncer no pulmão. Fonda faleceu em casa, em Los Angeles, mas cercado pelos parentes, informou o agente do artista.

Vale lembrar que Peter Fonda atuou nos filmes Motoqueiro Fantasma como o Diabo ao lado de Nicolas Cage e, em Motoqueiros Selvagens como a lenda das estradas Damien Blade, pai do líder da gangue Del Fuegos, porque todos tinham como temática o motociclismo.

 

Fonte: Uol

 

 

 

Kri virou Crunch, Kolynos é Sorriso; veja marcas que mudaram de nome

Chocolate Kri, creme dental Kolynos e sorvetes Yopa. Os mais jovens talvez não conheçam esses nomes, mas até hoje consomem esses produtos. Eles são alguns exemplos de marcas que foram rebatizadas nos últimos anos no país, por estratégias de marketing dos fabricantes ou como consequência de fusões de empresas.

Muitas empresas que têm atuação multinacional acabam alterando produtos para unificar as marcas ao redor do mundo. Foi o caso do chocolate Kri. Em 1992, ele passou a ser chamado pela Nestlé de Crunch, como era conhecido fora do Brasil. Compras e fusões de empresas também costumam fazer com que algumas marcas sejam substituídas. Anos atrás, depois que foi comprada pela Colgate-Palmolive, a Kolynos saiu do mercado por determinação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Foi substituída pela Sorriso, mas manteve a mesma identidade visual.

Compras e fusões de empresas também costumam fazer com que algumas marcas sejam substituídas. Anos atrás, depois que foi comprada pela Colgate-Palmolive, a Kolynos saiu do mercado por determinação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica). Foi substituída pela Sorriso, mas manteve a mesma identidade visual.Mais recentemente, a Telefônica passou a adotar o nome Vivo para todos os seus produtos no Brasil. As duas empresas passaram por um processo de fusão em 2011. Antes da privatização, a própria Telefônica tinha outro nome no país: Telesp.

“Troca é quase sempre perigosa” Para Marcos Bedendo, professor da ESPM, a troca de nomes é quase sempre perigosa. “O consumidor tem uma relação emocional com as marcas”, diz. Ele afirma, porém, que a globalização das empresas faz com que as mudanças sejam necessárias até por uma questão econômica. “É mais fácil e mais eficiente concentrar as marcas. Isso diminui gastos com publicidade, embalagens e com a gestão da própria marca.”

 

Fonte: Uol

 

Estudantes de Goiás inventam chiclete de pimenta para astronautas

Um invento de estudantes de Goiás vai concorrer a um prêmio da Nasa, a Agência Espacial Americana.

Tão comum no prato dos brasileiros, a pimenta é preparada para resolver um problema dos astronautas. Um dos efeitos da falta de gravidade é a perda de sensibilidade do nariz. “Eles mastigam e não conseguem sentir o gosto de nada. Eles estão comendo praticamente um plástico”, explica João Paulo de Lima, de 17 anos.

Os alunos estudaram os poderes desse condimento, que é capaz de desbloquear as células do nariz e da boca dos astronautas. “Fazendo com que o odor do alimento seja perceptivo novamente para a célula. E, assim, a gente vai conseguir sentir novamente o sabor do alimento”, diz Ana Sofia Gonçalves, de 16 anos.

Para isso tem que ser ardida. A pimenta escolhida foi a bode. “A gente fez pesquisas e constatou que essa é uma das pimentas com sensibilidade maior e com ardor maior também”, conta Felipe Caetano Valverde, de 16 anos.

Como no espaço as soluções precisam ser simples, a saída foi incluir a pimenta no chiclete. A quantidade de pimenta é bem pequena em cada chiclete. Tem menos de um grama em cada uma das embalagens. É uma pitadinha mesmo. O astronauta precisa mascar por dez minutos e o efeito dura cerca de duas horas. A turma preparou dois sabores: menta e barbecue, que dá um gostinho de churrasco.

Testes no laboratório da Universidade Federal de Goiás ajudaram os alunos do curso de ensino médio do Sesi de Goiânia a encontrar a dose certa. O novo produto vai ser apresentado em um torneio na universidade da Nasa, nos Estados Unidos.

O conceito desenvolvido pelos estudantes de Goiás é lixo zero. A embalagem é reciclável e a goma de mascar, neste caso, é comestível. Já tem gente apostando que os astronautas vão gostar da novidade. “Vai ficar muito feliz, porque ele vai poder sentir o gosto real do alimento e o chiclete também é muito saboroso”, afirma a professora Harumi Fukushima.

WhatsApp e Instagram vão mudar de nome, diz Facebook

Muitas pessoas ainda pensam que o Facebook é apenas uma rede social, mas a empresa se tornou uma gigante da tecnologia ao comprar os aplicativos WhatsApp e Instagram, dividindo com o Google o espaço entre as ferramentas mais utilizadas na internet.

Em uma tentativa de valorizar a marca entre suas aquisições, o Facebook quer mudar os nomes oficiais dos seus aplicativos de sucesso para remeterem à empresa. A ideia é que ambos acrescentem o termo “from Facebook”, sendo renomeados da seguinte forma: “Instagram from Facebook” e “WhatsApp from Facebook” – em tradução livre, “do Facebook”.

A informação foi divulgada pelo portal americano The Information. Segundo o site, parte dos funcionários dos dois aplicativos já foram notificados. A ação sinaliza uma mudança de comportamento da gigante americana, que até então dava maior distanciamento e independência às suas propriedades.

“Nós queremos ser mais claros sobre os produtos e serviços que fazem parte do Facebook”, afirmou Bertie Thomson, porta-voz da empresa, ao portal The Information. O Facebook também é dono da empresa de realidade-virtual Oculus e da criptomoeda Libra – ainda em discussão sobre implementação.

A mudança de nomes não deve ficar visível nos acessos aos aplicativos pelos smartphones, já que o espaço não permite que o título apareça completo. A marca Facebook será visível tanto nas lojas digitais dos sistemas operacionais quanto nas telas de login dos programas.

 

Fonte: MetroJornal

title_goes_here