Skip to Content

Category Archives: Rock pelo mundo

VOCALISTA DO ANTHRAX FORMA BANDA EM HOMENAGEM AO JOURNEY

Joey Belladonna, vocalista do Anthrax, formou uma nova banda dedicada, exclusivamente, a covers da banda Journey. Em publicação no Facebook na última segunda, dia 2, o músico revelou que o grupo, nomeado Journey Beyond, fará a estreia na próxima sexta, dia 6, em show em Hopewell, nos Estados Unidos. As informações são do site Consequence of Sound.

Na publicação, Belladonna escreveu: “Estou feliz em anunciar a estreia da Journey Beyond, uma homenagem à lendária banda Journey. É meu prazer dar as boas-vindas à minha nova banda de Nashville. Estamos muito empolgados para subir ao palco juntos”.

O músico continuou: “Nosso primeiro show acontecerá nesta sexta-feira, 6 de março, em [Hopewell], VA, no The Beacon Theatre. Estamos empolgados para apresentar uma noite de hits atemporais do Journey e estamos ansiosos para ver alguns novos fãs na multidão!”

 

Fonte: Rolling Stone

Genesis Irá Anunciar Seu Retorno Nesta Quarta-Feira, Segundo Site

De acordo com o site The Sun, o Genesis irá anunciar seu retorno na manhã desta quarta-feira (04) na BBC Radio 2.

Phil Collins, Tony Banks e Mike Rutherford farão uma turnê em novembro e dezembro pelo Reino Unido, 13 anos após a última apresentação ao vivo.

O Twitter da rádio postou hoje (03) que “uma grande banda está se reunindo” e que eles revelariam as notícias exclusivamente amanhã no café da manhã de Zoe Ball.

A banda de rock inglesa já vendeu mais de 100 milhões de discos em todo o mundo desde o lançamento de From Genesis to Revelation, em 1969.

 

 

Fonte: Rockbizz

Fãs de Freddie Mercury criticam Adam Lambert em turnê com Queen: ‘Voz terrível’

Adam Lambert colabora com o Queen como vocalista desde 2011. O artista já fez diversas turnês com a banda e, atualmente, o grupo está viajando pelo mundo com a tour Rhapsody.

Apesar de já estar com a banda por 9 anos, o público não aceitou totalmente a participação de Lambert e criticou a postura do músico nas turnês. As informações são do site Express UK.

Alguns fãs de Freddie Mercury reclamaram da voz e da performance do ex-American Idol por meio do site Blabbermouth. “Estou feliz que as pessoas gostem de Adam. Não suporto o jeito Broadway e o vibrato rápido. Ele de forma alguma representa Freddie Mercury”, disse um perfil.

Outras contas também comentaram como a ‘nova versão’ do Queen parece uma “banda de cover”. Além disso, enfatizaram que Lambert se esforça “demais” para imitar Mercury.

Em entrevista para uma rádio australiana, o artista revelou estar contente de poder entrar no grupo: “Tenho tanta sorte de poder prestar homenagem a Freddie e celebrá-lo como artista e como pessoa, como escritor e como cantor”.

Ele completa: “E eu realmente tento mantê-lo na linha de frente da minha mente. Não para imitar, mas fazer isso por ele – meio que, tipo, celebrá-lo”.

Mesmo com as críticas, alguns fãs apoiaram a apresentação de Lambert: “Eu assisti à performance dele no show Fire Fight Australia e fiquei muito impressionado. Ele é extremamente talentoso como cantor e intérprete, ninguém poderia substituir Freddie, mas Adam faz jus aos padrões que ele estabeleceu”.

 

Fonte: Rolling Stone

 

 

Saxon: Biff Byford confirma que sofreu ataque cardíaco antes de cirurgia

Em outubro de 2019, o vocalista Biff Byford, do Saxon, revelou que havia passado por uma cirurgia cardíaca. Agora, em entrevista à Planet Rock transcrita pelo Blabbermouth, ele disse que o procedimento foi realizado após ele ter sofrido, de fato, um ataque cardíaco, e não como medida preventiva para algum problema iminente.

Durante a entrevista, Byford comentou: “Foi um ataque cardíaco, mas não como aqueles de Hollywood, que você cai no chão com as pernas para o ar. Estava andando de bicicleta e fiquei sem ar. Fui ao médico e me mandaram para o hospital”.

O cantor de 69 anos disse que, no centro médico, foi diagnosticado que uma de suas artérias estava ficando bloqueada. “Eles não conseguiam chegar a ela de forma fácil, era algo arriscado. Então, eles me colocaram um bypass cardíaco”, explicou.

Agora, o vocalista afirma estar se sentindo bem melhor. Ele volta à estrada com o Saxon em março e, no mês seguinte, fará shows solo. A banda titular do cantor deve lançar um novo álbum em breve. Já o disco solo “School of Hard Knocks” foi liberado na última sexta-feira (21), com edição nacional via Hellion Records.

 

Fonte: Whiplash

Scorpions: Klaus Meine teve de fazer uma cirurgia de emergência.

O vocalista Klaus Meine, da banda SCORPIONS, passou por um grande susto durante seu Meet & Greet com os fãs em Sydney. O músico estava fazendo sua preparação para o show na Qubos Arena, mas começou a sentir fortes dores na região dos rins, e foi levado imediatamente a um hospital.

Com os exames feitos pelos médicos, descobriu-se que o vocalista tinha cálculos renais, e foi indicada uma cirurgia emergencial para a remoção das pedras nos rins. Além disso, o alemão passou por uma angioplastia, nome dado a uma intervenção cirúrgica que faz a revascularização da artéria renal.

Leia a seguir parte da nota enviada aos fãs:

“Queridos fãs, as boas notícias primeiro … tivemos um show fantástico em Melbourne na quarta-feira à noite no Rod Laver Arena… adorei cada minuto disso… é tão bom estar de volta à Austrália! A má notícia é que… fiz uma cirurgia para extrair cálculos renais em um hospital de Melbourne… foi uma crise muito dolorosa… No hospital eles removeram a pedra e colocaram um stent… você pode imaginar como me sinto agora? Desculpe Sydney… Temos que cancelar novamente? Parece que sim… mas esperamos voltar a agendar para a próxima semana, dia a ser anunciado. O Dr. Katz e sua equipe estão cuidando muito bem de mim… estou nas melhores mãos, mas duvido que esteja de pé até o início da próxima semana… com muito amor… Klaus”

 

Fonte: Whiplash

Neil Young: “Desculpe, meu site não é para você”

Neil Young foi perguntado recentemente em rede social, sobre um artista que abriu o show dele em Boston na década de 70 e foi brutalmente vaiado pelo público.

Um fã perguntou: “Hey, Neil, eu vi o seu show na cidade de Boston em julho de 2018. O meu filho comprou ingressos para mim como presente do Dia dos Pais e foi no mesmo teatro em que assisti ao meu primeiro de muitos dos seus shows. Hoje, o local se chama The Wang Theater”.

“Eu acho que deve ter sido por volta de 1975 e foi na turnê do álbum ‘Tonight’s The Night’ (6º disco, 1975). Ir ao show em 2018 e no mesmo local, foi aquela coisa de completar o círculo, sabe?”

“Mas eu tenho uma lembrança daquele 1º show, quando eu ainda era adolescente… Um artista solo entrou no palco para abrir o seu show e durante a performance ele foi vaiado por uma multidão. Obviamente o público foi muito rude com ele…”

“Numa certa hora, enquanto ele estava afinando o seu violão, uma corda se arrebentou e foi vaiado mais ainda, sendo que ele saiu do palco. Lembro-me de me sentir horrível por ele e então você apareceu e realmente chocou toda a multidão ameaçando cancelar o show”.

“Mais tarde, você retornou para iniciar a sua apresentação e fez (para mim, na época) um desempenho confuso do seu material que eu não esperava ouvir. Agora sei o que vi e ouvi, e sou grato por ter estado lá”.

“A minha pergunta é: quem era aquele artista solo e como ele se saiu depois na turnê? Na verdade, isso está me incomodando há mais de 40 anos, mas eu nunca tive uma maneira de fazer esta pergunta”.

Neil Young respondeu: “John Hammond e ele é um grande artista”.

Young também reagiu a uma pessoa em rede social que chamou o seu site pessoal, NeilYoungArchives.com, de “clube das piadas de Mickey Mouse”.

Ele disse para esta pessoa: “Fazer dessa maneira melhorou muito a minha experiência pessoal em shows. As pessoas que vêm aos shows agora pelo meu site, realmente querem ouvir música. Elas amam os arquivos e a seleção de suas músicas favoritas com uma ótima qualidade de som – lembrando que todos os meus álbuns estão aqui”.

“Tudo que está publicado aqui vem com a minha assinatura de aprovação. Agora, quando eu faço um show, eu sei que as pessoas estão lá para a música. Foi por isso que fiz isto, para proteger a minha alma. Fez uma enorme diferença e é provavelmente por isso que ainda estou tocando e me apresentando, pois está sendo divertido novamente!”

“Os negócios que envolvem shows está bastante sujo atualmente, com sobretaxas, cambistas e ‘ofertas especiais’ de ingressos para as pessoas que assistem ao meu show no último anel superior das arenas”.

“Os ingressos para pré-venda pelo meu site realmente impedem as atuações dos cambistas. Além do público que fica perto do palco, que não está mais apresentando os supostos ‘fãs de alto nível’ esbanjando os seus telefones celulares, somente para impressionar as pessoas que eles conseguiram ingressos para a primeira fila, porque a maioria delas nem conhecem a minha música”.

“Eu quero amantes da música e é melhor assim por vários motivos, como ingressos mais baratos e mais amantes da música nos meus shows. Em meu site não há ingressos de alto preço no valor de diamantes, pulseiras douradas e todo aquele monte de besteira”.

“Desculpe, NeilYoungArchives.com não é para você, porque eu gosto muito”.

Confira a performance de Neil Young em 1985, da clássica canção “Hey Hey My My”.

 

Fonte: Whiplash

A vez que Axl Rose socou David Bowie e ameaçou matá-lo de ciúmes em 1989

Slash contou, em sua autobiografia (intitulada com o nome dele) uma verdadeira novela rock n’ roll anos 1980: como, em 1989, David Bowie e Axl Rose trocaram socos e ameaças de morte durante um show do Guns N’ Roses, por ciúme e masculinidade.

Guns N’ Roses começava a ganhar bastante relevância no cenário musical. Naquela temporada, abriram para os Rolling Stones. Tocaram, uma noite, no The Cathouse, casa de Hollywood. Na plateia, duas pessoas bem importantes para Slash: Ola Hudson, mãe dele, e David Bowie.

Slash e Bowie tinham eram relativamente próximos. Ola, estilista, fazia figurinos para rockstars – como o Camaleão do Rock – quando o guitarrista era criança. Ironicamente, uma vez ele viu Bowie e Olasem roupa alguma e juntos… De qualquer maneira, conheciam-se, e estavam juntos naquela noite.

Bowie chegou um pouco mais cedo, antes do ato, e foi para o backstage conversar com Slash – já estava completamente bêbado. Naquele dia, Guns N’ Roses aproveitava o show e o cenário para gravar o clipe da música (extremamente machista, como descreve Duff McKagan) “It’s So Easy”, single de Appetite for Destruction (1987).

O clima no set de gravação era extremamente sexual, assim como a letra de “It’s So Easy”. Erin Everly, namorada e futura esposa de Axl Rose, era a estrela da produção. Com algemas, calça de couro, sutiã e gagball, posava para a câmera – e Bowie ficou “feliz demais” com a cena.

Não era incomum. David Bowie tinha fama de casanova e adorava se envolver com namoradas de outros músicos. A reputação o precedia, e Axl Rose ficou bastante irritado quando os viu juntos, como contou o dono da Cathouse para a Kerrang. Os dois começaram a brigar aos socos! Quando separados, Rose ainda ameaçou: “Vou te matar, Tin Man [Homem de Lata]!”

Mais um conflito, um pouco depois: durante o show dos Guns N’ Roses, Axl Rose interrompeu uma música para xingar David Bowie, que abandonou o local, irritado – deixando Ola completamente perdida.

A história não morreu completamente. Os GNR estavam em turnê com os Rolling Stones – e os veteranos eram próximos de Bowie. Ouviram falar da briga, e quiseram entender: “Fazíamos uma passagem de som, um dia, e Mick Jagger e Eric Clapton me encontraram,” contou Axl Rose.

“Estava sentado em um amplificador e, de repente, ambos estavam na minha frente. E Jagger não fala muito, certo? É bem sério sobre tudo, e de repente: ‘Então, você brigou com o Bowie, né?’”

Axl Rose tentou resumir o que aconteceu naquele dia. “Então ele e Clapton começaram a falar sobre Bowie e o mundinho dele, histórias de anos antes. Comentaram como, quando Bowie fica bêbado, vira o ‘Diabo de Bromley’ [cidade onde ele cresceu]. Eu nem participei do papo. Estava lá sentado, ouvindo eles falarem mal do Bowie até. Foi engraçado.”

Eventualmente, Bowie e Axl Rose fizeram as pazes e deixaram isso para lá. Mas a tranquilidade não reinou para Axl – poucos anos depois, engataria uma briga feia com Kurt Cobain e Nirvana… Mas este é outro capítulo da novela.

 

 

Fonte: Rolling Stone

AC/DC: Novo álbum terá “muitas surpresas” envolvendo Malcolm Young

Dee Snider (Twisted Sister) esteve no programa de rádio de Eddie Trunk na SiriusXM, onde estava promovendo uma petição online para que o AC/DC se apresente na edição do próximo ano do Super Bowl, e acabou falando sobre um encontro que teve há algum tempo com Brian Johnson, que teria revelado alguns detalhes sobre o novo álbum de estúdio da banda.

“Jantei com Brian recentemente, e falamos sobre o retorno da banda. Ele me contou muita coisa, e muita coisa que não posso falar. Mas sabemos pelas fotos (divulgadas pelas mídias) e Brian confirmou que eles estiveram em estúdio e andaram gravando. A formação original – não exatamente, pois muitos já se foram, mas eu diria que a formação ‘clássica’ está de volta e há algumas surpresas, sobre as quais não posso falar, envolvendo Malcolm Young que me fizeram pirar. Posso dizer que ele estará presente, então este é o AC/DC que conhecemos e amamos”.

 

Fonte: Whiplash

Golpe de Estado inicia gravações de novo álbum de estúdio

A lendária banda paulista Golpe de Estado deu início às gravações de seu novo álbum de estúdio. O último trabalho, Direto do Fronte, havia sido lançado em 2012 – foi o último álbum ainda com o saudoso Helcio Aguirra.

O disco novo ainda não tem título definido e está sendo gravado no Orra Meu! Studios, em São Paulo, com produção de Gustavo Barcellos em parceria com a banda. A expectativa é que o Golpe lance esse seu novo trabalho ainda no primeiro semestre de 2020.

O último lançamento do Golpe de Estado foi o CD/DVD 30 Anos Ao Vivo – que teve o DVD listado no 2º lugar da votação dos melhores de 2019 da revista Roadie Crew.

A formação atual do grupo traz João Luiz (vocal), Marcello Schevano (guitarra), Nelson Brito (baixo) e Robby Pontes (bateria). Neste último final de semana, os caras publicaram na página oficial do Golpe de Estado no Facebook o trecho da gravação de uma nova música.

 

Fontre: Radio Rock

Dave Grohl: como ele parou no Queens of the Stone Age após crise no Foo Fighters

O músico Dave Grohl, frontman do Foo Fighters e ex-baterista do Nirvana, também fez parte do Queens of the Stone Age, entre 2001 e 2002, tocando bateria no álbum “Songs for the Deaf” (2002). Ele também trabalhou no disco “…Like Clockwork” (2013) e mantém relação de amizade com o líder do QOTSA, Josh Homme.

Em entrevista ao podcast de Bill Simmons, transcrita pelo Alternative Nation, Grohl falou um pouco sobre a sua relação com o Queens of the Stone Age. O músico entrou para a banda, no início do século, após um período de crise de seu projeto principal, o Foo Fighters.

“Estávamos gravando nosso quarto álbum (‘One By One’) e não estava dando certo. Não soava bom, não passava uma boa sensação, não estávamos curtindo fazer aquilo. Enquanto isso, meu amigo Josh do Queens of the Stone Age havia dispensado seu baterista (Gene Trautmann). Ele disse que tinha duas semanas em estúdio e pediu para eu gravar a bateria do álbum dele”, afirmou Dave Grohl.

O frontman do Foo Fighters definiu o Queens of the Stone Age como “a banda favorita” dele. “Eles são incríveis. Éramos grandes amigos, nos conhecemos há 30 anos. Pensei: eu preciso tocar em um disco do Queens of the Stone Age”, disse.

O processo com o QOTSA foi bem diferente do Foo Fighters naquele momento. “Foi o oposto do que estávamos fazendo. No Foo Fighters, estávamos tipo: ‘ok, vamos gravar essa linha de baixo aqui’. Já no Queens of the Stone Age, era aquela faísca coletiva, tipo: ‘vamos fazer isso!’. Gravar ao vivo, na mesma sala, olhando no rosto um do outro… era algo f*da. Era ótimo”, afirmou.

 

Fonte: Whiplash

title_goes_here