Skip to Content

Category Archives: Uncategorized

Por que é tão importante cancelar shows e festivais durante pandemia do coronavírus?

Com as preocupações aumentando rapidamente sobre a pandemia de coronavírus nos Estados Unidos, os mega-promotores Live Nation e AEG, junto com os principais promotores de reservas de shows, anunciaram nesta quinta, 12, a recomendação de que “eventos de grande escala até o final de março” deveriam ser adiados.

É necessário um passo tão dramático? A resposta, de acordo com o Dr. Danil Griffin, especialista em doenças infecciosas da Universidade de Columbia, é um claro sim.

O Dr. Griffin conversou com a Rolling Stone EUA apenas alguns minutos antes do anúncio da Live Nation / AEG para explicar porque os shows deveriam ser cancelados no momento em que o COVID-19 se espalha – e porque os fãs de música não deveriam comparecer nos eventos se as apresentações continuarem.

Vale lembrar que um dos festivais mais importantes, o Lollapalooza, adiou o evento na Argentina e no Chile. Eles aconteceriam entre 27 e 29 de março (AR) e 27 a 29 de maio (CL). Não há novas datas por ora.

RS: Como você está indo?

Dr. Daniel Griffin:Me mantenho ocupado. Os hospitais geralmente estão em 98%; assim como os médicos. E não tenho certeza de como juntamos tudo isso nos últimos dois [por cento].

RS: Para deixar claro: se dependesse de você, todos os shows seriam cancelados no futuro próximo?

Dr. Daniel Griffin:Desculpe dizer, mas sim. A preocupação que estamos vendo agora é que, como temos uma capacidade aumentada para fazer testes, estamos vendo que esse vírus já está disseminado no país.

Você vai a um show, tem muitas pessoas e é esse nível de transmissão que ocorre. Infelizmente, esses serão grandes eventos de divulgação. Posso ver uma exceção para um evento íntimo ao ar livre onde não há muita gente – pensando nos diferentes locais de música em que estive ao longo dos anos.

RS: Só para ficar totalmente claro, você está se referindo aos clubes, arenas, estádios, anfiteatros – nenhum deles deveria estar fazendo shows agora?

Dr. Daniel Griffin:Sim, é basicamente a isso que estou me referindo.Se você criar uma situação em que [o COVID-19] se espalhe – uma certa porcentagem de cada faixa etária, pelo menos acima dos nove anos, mostrará mortes.

RS: Enquanto falamos, ainda há um show agendado da Billie Eilish no Madison Square Garden no sábado. [Nota: O show agora parece ter sido cancelado ou adiado, juntamente com outros eventos no estado de Nova York.] O que você acha disso?

Dr. Daniel Griffin:Parece que saiu de um filme ruim. Aqui estamos claramente em uma das zonas quentes. Eu penso que se o show continuar, as pessoas vão olhar para trás e se perguntar: o que as pessoas estavam pensando, para continuar, para não cancelá-lo?

E o que as pessoas que foram e compareceram estavam pensando? E não apenas eles contrairão o vírus no show, mas também, eles vão sair do show, eles vão para outro lugar – provavelmente para as casas, famílias, amigos, amigos – o que faz com que eles também sejam expostos.

Uma porcentagem deles – estamos falando agora de cerca de um terço das pessoas, 35% – em grandes reuniões como essa podem ser infectadas e, em seguida, isso se espalha e se espalha.

RS: Você pode elaborar esse número de 35%?

Sim, é realmente uma questão interessante. As pessoas estão aprendendo o vocabulário que aprendemos através do nosso treinamento. Uma das coisas sobre as quais as pessoas conversaram foi R0 – se uma pessoa tem, quantas outras pessoas geralmente também se infectam?

Com o sarampo, uma pessoa pode dar para mais 18. Com o COVID-19, você geralmente o espalha para duas ou três outras pessoas. No entanto, houve um estudo que saiu da China há algumas semanas, no qual disseram que, se você reunir 100 pessoas para o jantar, que porcentagem, em geral, das pessoas que comparecem a essa reunião acabará sendo infectada? E o número em que chegaram foi de cerca de 35%.

RS: Novamente, isso é de uma única pessoa em um evento?

Dr. Daniel Griffin:É o que dizem todos os estudos. Em um caso, houve um jantar com 117 pessoas. 43 deles, eu acho, foram infectados. Se você reunir pessoas com uma infectada, poderá ter grandes eventos de disseminação.

 

Fonte: Rollingstone

Lenda do cinema Kirk Douglas morre aos 103 anos

Los Angeles, 6 Fev 2020 (AFP) – A lenda de Hollywood Kirk Douglas morreu nesta quarta-feira (5) aos 103 anos, informou seu filho, o também ator Michael Douglas.

“É com enorme tristeza que meus irmãos e eu anunciamos que Kirk Douglas nos deixou hoje aos 103 anos de idade”, escreveu o ator em sua página no Facebook.

“Para o mundo, ele era uma lenda, um ator da era dourada do cinema, que viveu bem seus anos de ouro, um humanitário cujo comprometimento com a justiça e as causas nas quais acreditava marcava uma pauta à qual todos nós devíamos aspirar. Mas para mim e meus irmãos, Joel e Peter, era simplesmente papai”.

Kirk Douglas (Nova York, 1916) interpretou papéis que marcaram a história do cinema, do escravo Spartacus com espada na mão ao pintor holandês Vincent van Gogh.

Trabalhou em mais de 80 filmes mas, diferentemente das novas gerações, nunca aceitou um papel em uma sequência.

Ele recebeu três indicações aos Prêmios da Academia em seis décadas de carreira, mas a estatueta só veio em 1996, quando recebeu um Oscar honorário.

E à medida que sua saúde o impediu de voltar aos sets de gravação, juntamente com sua agora viúva, Anne Buydens, cada vez mais filantropo, expressando sua intenção de doar para obras de caridade na maior parte de sua fortuna quando os dois morressem.

 

Fonte: Uol

Chapolin ganha corrida temática em comemoração aos 50 anos do personagem

Chapolin, o super-herói mais querido da América Latina, ganhou sua primeira corrida temática. Celebrando 50 anos do personagem, as etapas da Sigam-me os Bons! Walk and Run já estão confirmadas em São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Curitiba.

O circuito oficial de corrida de rua e caminhada do mundo do personagem é fruto de uma parceria entre SBT, Grupo Chespirito e Ponto Org Eventos. Ao todo, serão percursos de 10km (corrida), 5km (corrida) e 2km (caminhada).

O kit de participação da corrida conta com as antenas do herói, mochila e medalha de participação. A camiseta oficial da corrida estampa a frase “Sigam-me os bons”. Já o martelo pode ser comprado como item opcional. A corrida acontecerá no dia 26 de abril em São Paulo, 24 de maio no Rio de Janeiro, 14 de Junho em Belo Horizonte e 27 de setembro em Curitiba. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas no site oficial do evento.

 

Fonte: Uol

Steam bate recorde de usuários simultâneos e o coronavírus pode ser um dos motivos

No último domingo (2), o Steam alcançou um novo pico de usuários online simultaneamente, com o site SteamDB registrando mais de 18,8 milhões de contas logadas ao mesmo tempo na plataforma. Destas, 5,9 milhões estavam jogando.

Estes números são interessantes, principalmente quando comparados com o recorde anterior, de 14 de janeiro de 2018. Na época, foram registrados 18,5 milhões de usuários online, mas mais de 7 milhões estavam jogando — uma quantidade consideravelmente maior do que o do último domingo.

Os motivos para o novo pico ou para a discrepância de usuários em jogo não estão claros, mas é possível que o surto do coronavírus, que começou há algumas semanas na China, seja parcialmente responsável pelos dados.

De acordo com o analista Daniel Ahmad, especializado no mercado de games na China, o número de jogadores por lá aumentou também durante o feriado do Ano Novo Lunar, que foi estendido país por conta da doença.

Esta e outras medidas de segurança obrigaram a população a ficar em casa. Segundo Ahmad, considerando que o Steam tem mais de 40 milhões de usuários apenas na China continental, é natural que muitas destas pessoas tenham decidido acessar a plataforma ou aproveitar o tempo para jogar.

“Isso aconteceu no último dia do feriado de Ano Novo Lunar na maior parte da China. O medo do novo coronavírus, os bloqueios nas cidades e as restrições de viagem manteve as pessoas em casa e uma atividade para passar o tempo é jogar. O pico foi em 26 de janeiro, um dia após o Ano Novo.

O feriado foi estendido para 2 de fevereiro na China. Algumas províncias, como Shangai, estenderam para 9 de fevereiro, enquanto a província de Hubei estendeu para 13 de fevereiro, considerando que lá se iniciou o surto. Há mais de 40 milhões de usuário do Steam na China continental.”

 

 

Fonte: Jovem Nerd

Em 14/01/1969: Nasce Dave Grohl (Nirvana, Foo Fighters)

David Eric Grohl é um músico e compositor norte-americano. É o fundador, vocalista e guitarrista da banda Foo Fighters. E também ex-baterista das bandas Nirvana, Queens of the Stone Age e Them Crooked Vultures.

IPVA em São Paulo fica 3,54% mais barato em 2020

O IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores) de São Paulo vai ficar mais barato em 2020. A tabela de valores venais, usados para calcular o imposto, teve queda média de 3,54% e será disponibilizada nesta semana.

As alíquotas continuam as mesmas: 4% para veículos a gasolina, bicombustíveis e picapes; 3% para veículos a álcool, eletricidade ou gás; 2% para utilitários (cabine simples), motocicletas e similares; e 1,5% do valor venal para caminhões.

Quem optar pela cota única terá desconto de 3% sobre o valor do tributo. Ele pode ser ainda parcelado em três vezes ou pago de maneira integral em fevereiro, sem desconto.

O pagamento da primeira parcela ou cota única começa a vencer em 9 de janeiro, para veículos de placa final 1.

 

Fonte: Metro

Europa, Canadá e EUA usam Enem na seleção de alunos

Primeiro, a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) abriu portas de universidades em todo o Brasil. Nos últimos cinco anos, virou passaporte para instituições portuguesas – hoje são 47 que adotam a prova como critério de ingresso. Agora, o exame cruzou ainda mais fronteiras: universidades dos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Irlanda e Escócia têm usado a nota do teste como parte do processo seletivo ou atalho para cursos e até bolsas.

Além de sinal de prestígio do Enem, isso faz parte de um movimento crescente de instituições fora do País, que apostam em formatos flexíveis de ingresso para atrair alunos de vários países e propiciar mais diversidade nos câmpus. Segundo especialistas, a chance de usar a nota da prova do país de origem permite avaliar o aluno em seu próprio contexto acadêmico e amplia o leque de opções.

Para o estudante brasileiro, a experiência em uma boa escola estrangeira envolve qualidade de ensino, contato com docentes e colegas de várias partes do mundo e oportunidades de carreira. Para o Brasil, o trânsito de mais alunos – daqui para fora e vice-versa – cria um ambiente universitário internacional e ajuda a fortalecer conexões, dentro e fora da academia.

Como cada país tem sistema de ensino próprio, e cada instituição é autônoma para definir regras, não há modelo único sobre como usar o Enem. Para quem deseja concorrer a uma vaga nos Estados Unidos ou no Canadá, prestar os exames padronizados – como ACT e SAT, espécie de ‘Enems’ americanos – costuma ser o padrão.

Em alguns casos, contudo, o Enem já substitui essas provas. É assim nas universidades de Toronto e nas americanas de Northeastern, a Temple e até a de Nova York (NYU) – 29.ª melhor instituição de ensino superior do mundo no ranking da revista Times Higher Education.

Mas, diferentemente do Brasil, no exterior é comum que o processo seletivo envolva ainda entrevistas, análise de histórico escolar e cartas de apresentação. Em geral, os comitês de seleção aceitam o Enem como complemento ao portfólio que o candidato deve enviar.

Marina Schor, de 22 anos, conta que seu foco estava no exterior desde o início do ensino médio, mas precisou apresentar boa nota no Enem para ser aceita em Biologia Animal Aplicada na Universidade da Columbia Britânica, Canadá. “Passei três anos me preparando para sair do país, fiz atividades extracurriculares, artísticas, trabalho voluntário, prestei o SAT – e não estudei com foco no Enem.” A surpresa foi que a universidade pediu que apresentasse a nota do exame brasileiro.

“Como me candidatei em várias (faculdades), talvez não tenha prestado atenção direito nas exigências, mas fizeram questão de ver minha nota no Enem, mesmo com o SAT”, diz a jovem. “Ainda bem que meu colégio me preparou bem e eu tinha um bom resultado.”

Muitos sotaques

“Estudantes internacionais trazem diversidade de opiniões e perspectivas à universidade, o que beneficia a todos. Ao trazer estrangeiros para nosso campus, de certo modo o mundo vem para cá”, diz Jacqueline McCaffertty, diretora do Centro para Língua e Cultura Americana da Universidade Temple, na Pensilvânia.

A exigência de nota varia. Na Temple, que passou a aceitar o Enem para o ano letivo que começa em setembro de 2020, o ideal é que o candidato tenha desempenho acima de 600 pontos (a escala vai de zero a mil). “(Usar a prova do país de origem) permite que o aluno inicie o processo de admissão com o melhor de si”, diz Jacqueline, que relata ter boa experiência com estudantes do Brasil.

Após uma sequência de quedas, motivada pela crise econômica e pelo fim do Ciência sem Fronteiras, programa federal de bolsas de intercâmbio, o número de brasileiros nos Estados Unidos voltou a crescer. No ano letivo 2018-2019, havia lá 16.059 matrículas brasileiras, segundo o relatório Open Doors, da rede Education USA, afiliada ao Departamento de Estado americano. O número foi 9,8% mais alto que no ano anterior.

 

Fonte: Notícias Ao Minuto

 

A primeira bicicleta de plástico reciclado do mundo é brasileira

Que tal uma armação de bicicleta produzida a partir de plástico de garrafas PET, embalagens de shampoo e peças de geladeira? Pelo menos a 2.500 pessoas essa ideia interessa. Elas estão numa lista de espera para adquirir uma bike de quadro reciclado que é fabricada, sob encomenda, em São Paulo. Essa bicicleta é mais resistente, flexível e barata. Isso porque o plástico não enferruja, amortece naturalmente e sua fabricação transforma resíduos sólidos em um novo produto.

A invenção é do artista plástico uruguaio Juan Muzzi, radicado no Brasil. Ele iniciou em 1998 pesquisa de materiais PET e Nylon como fonte de matéria prima, em São Paulo. A produção concluída em 2008, mas foi necessário um ano de teste para a comercialização do produto para garantir o selo do INMETRO de qualidade e patenteada na Holanda em 2012. “Tenho a patente da primeira bicicleta de plástico reciclado do mundo”, diz.

Para fabricá-las, Muzzi conta com o trabalho de algumas ONGs que recolhem sucata e vendem para uma empresa que granula o material. Os grãos são vendidos para a Imaplast, empresa de moldes que Muzzi dirige. Também é possível que o próprio interessado leve o material reciclável. No processo de produção, o plástico granulado entra em uma máquina e é injetado no molde de aço. “Cada quadro demora dois minutos e meio para ser fabricado e, se for feito só de PET, usa 200 garrafas”, explica o empresário.

Eles possuem diferentes modelos que custam a partir de R$ 680. Hoje é necessário encomendar sua bicicleta online e esperar na fila de espera. Tanto sucesso que existem já em 12 países do mundo e 90% da matéria prima é produzida no Brasil.

 

Fonte: Autossustentável

 

Maconha medicinal: o que muda na prática com a nova regulamentação?

Na terça-feira (3 de dezembro), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou a venda de produtos à base de maconha para uso medicinal. Com a regulamentação, eles poderão ser comercializados em farmácias e drogarias, mediante prescrição médica.

A norma só entrará em vigor 90 dias após sua publicação. A partir daí, empresas nacionais e internacionais interessadas na produção e na distribuição poderão fazer uma solicitação para o órgão público — desde que cumpram uma série de requisitos.

Atenção: a nova regulação não permite que esses itens sejam chamados de medicamentos. Eles são “produtos à base de cannabis”, uma nova classe sujeita a uma vigilância específica. Geralmente vendidos como óleos, eles serão produzidos apenas para administração via oral e nasal (não é autorizado fumá-los, portanto).

O plantio, contudo, não foi liberado. Isso significa que os produtores brasileiros só terão direito a importar um substrato com componentes da maconha para transformá-los em um produto para fins medicinais. O cultivo com o mesmo fim está vetado.

Apesar de toda a discussão, alguns brasileiros já conseguiam comprar certos produtos à base componentes da maconha, como o CBD. Eles eram usados contra Parkinson, epilepsia, sintomas do autismo, dores do câncer e por aí vai. Então, o que muda na prática?

O que muda com a aprovação da venda de produtos à base de maconha para fins medicinais?

Para ter acesso a esses remédios, atualmente a pessoa precisa que o médico faça uma receita e um laudo completo. O doutor ainda assina um termo de responsabilidade, atestando que ele e o paciente sabem que se trata de um elemento não registrado e de uso pessoal e intransferível. Daí o indivíduo encaminha esses documentos à Anvisa pelo portal do Governo Federal para solicitar uma autorização excepcional de importação.

O processo todo é, além de burocrático, lento. “Hoje, há uma demanda grande. Mais de 2 mil pedidos são feitos por ano”, aponta Gabriel Barbosa.

 

Fonte: Saúde Abril

Emma Watson posa vestida de freira sexy e é criticada

Emma Watson foi uma das celebridades escolhidas para posar para o calendário Pirelli de 2020. No entanto, a sua participação acabou dando o que falar devido à roupa que a atriz, que se tornou conhecida em ‘Harry Potter’, usou.

Uma vez que o tema era a interpretação das várias personagens de ‘Romeu e Julieta’, de Shakespeare, Emma assumiu este lado.

No entanto, a indumentária acabou por ser criticada: “Ela está miserável”, disse o polêmico jornalista britânico Piers Morgan, apresentador do programa ‘Good Morning Britain’ ao comentar a foto.

Ele ainda acrescentou que, antes, o calendário costumava ser algo alegre, e disse não entender o motivo desta mudança.

Além de Emma, o fotógrafo, Paolo Roversi, contou ainda com a participação de Kristen Stewart e Claire Foy, entre outras celebridades.

 

Fonte: Notícias Ao Minuto

title_goes_here