O músico Dave Grohl, frontman do Foo Fighters e ex-baterista do Nirvana, também fez parte do Queens of the Stone Age, entre 2001 e 2002, tocando bateria no álbum “Songs for the Deaf” (2002). Ele também trabalhou no disco “…Like Clockwork” (2013) e mantém relação de amizade com o líder do QOTSA, Josh Homme.

Em entrevista ao podcast de Bill Simmons, transcrita pelo Alternative Nation, Grohl falou um pouco sobre a sua relação com o Queens of the Stone Age. O músico entrou para a banda, no início do século, após um período de crise de seu projeto principal, o Foo Fighters.

“Estávamos gravando nosso quarto álbum (‘One By One’) e não estava dando certo. Não soava bom, não passava uma boa sensação, não estávamos curtindo fazer aquilo. Enquanto isso, meu amigo Josh do Queens of the Stone Age havia dispensado seu baterista (Gene Trautmann). Ele disse que tinha duas semanas em estúdio e pediu para eu gravar a bateria do álbum dele”, afirmou Dave Grohl.

O frontman do Foo Fighters definiu o Queens of the Stone Age como “a banda favorita” dele. “Eles são incríveis. Éramos grandes amigos, nos conhecemos há 30 anos. Pensei: eu preciso tocar em um disco do Queens of the Stone Age”, disse.

O processo com o QOTSA foi bem diferente do Foo Fighters naquele momento. “Foi o oposto do que estávamos fazendo. No Foo Fighters, estávamos tipo: ‘ok, vamos gravar essa linha de baixo aqui’. Já no Queens of the Stone Age, era aquela faísca coletiva, tipo: ‘vamos fazer isso!’. Gravar ao vivo, na mesma sala, olhando no rosto um do outro… era algo f*da. Era ótimo”, afirmou.

 

Fonte: Whiplash