Essa é para os headbangers! Um estudo recente alega que ouvir Heavy Metal faz bem para a saúde mental dos fãs do gênero.

O professor britânico Nick Perham, PhD em psicologia e headbanger, publicou em Junho sua pesquisa na The Conversation (via Loudwire) com os resultados. Ao explicar sua teoria, Perham declarou:

Apesar das letras muitas vezes serem violentas em algumas canções de Heavy Metal, pesquisas publicadas recentemente mostraram que os fãs não são sensibilizados com a violência, o que põe em dúvida os efeitos negativos anteriormente assumidos da exposição a longo prazo a essa música. De fato, estudos mostraram que fãs a longo prazo eram mais felizes em sua juventude e melhor adaptados na meia-idade em comparação com seus colegas que não são fãs.

Ele continua:

Outra constatação é a de que o Heavy Metal não aumenta a raiva em quem ouve, mas sim suas emoções positivas, sugerindo que ouvir música extrema representa uma maneira saudável e funcional de processar a raiva.

Ao concluir seu argumento, o professor ainda comentou sobre como a oposição das autoridades ao estilo pode, na verdade, ajudar os fãs de Heavy Metal a argumentarem e se posicionarem de forma mais lógica.

O Heavy Metal pode promover o pensamento científico, mas não apenas por ouvi-lo. Os educadores podem promover o pensamento científico apresentando alegações de que ouvir certos gêneros musicais está associado ao pensamento violento. Examinando as acusações de violência e ofensas — que envolveram artistas mundialmente famosos como Cradle of Filth, Ozzy Osbourne e Marilyn Manson — os estudantes podem se engajar em pensamento científico, explorando falácias lógicas, questões de design de pesquisa e vieses de pensamento.

Aí sim, hein?

 

Fonte: tenhomaisdiscosqueamigos.com