As comemorações em torno dos 25 anos do álbum homônimo de estreia do Foo Fighters renderiam este ano para a banda um giro de van pelos Estados Unidos para tocar nos principais lugares onde promoveu esse trabalho, mas a pandemia de COVID-19, obviamente, liquidou esse plano, que precisou ser adiado.

Falando um pouco sobre isso e também detalhando as circunstâncias em que nasceu o disco Foo Fighters, em 1995, Dave Grohl deu uma entrevista à Apple Music na qual também fez algumas revelações interessantes sobre a essência dessa sua produção. Num trecho reproduzido pela Alternative Nation, ele disse que considera o primeiro álbum do Foo Fighters como “dedicado a Kurt Cobain e a Krist Novoselic“.

“Eu o dedicaria a Krist e a Kurt porque… não estaríamos aqui agora falando sobre isso se não fosse pelo meu tempo no Nirvana. Eu aprendi muitas lições com kurt e tantas outras com Krist. Foi uma honra estar naquela banda e devastador quando ela terminou. Mas temos aquele catálogo de músicas que fizemos juntos e essa experiência mudou não só a nós, mas muito do mundo em que vivemos”, disse Grohl.

O líder do Foo Fighters considerou esse período em que atuou como baterista do Nirvana como uma espécie de processo de amadurecimento como músico. “Foi provavelmente o período de maior aprendizado de minha vida. Eu passei de um adolescente confuso para membro de uma grande banda. E, então, tudo terminou e eu tentei reconstruir a vida novamente com as lições que eu tinha aprendido. E eu era muito jovem, eu tinha 24 ou 25 anos. Então eu dedicaria [o disco Foo Fighters] a Krist e a Kurt, porque certamente eu devo muito a esses caras”, afirmou.

Veja o vídeo com a declaração emocionante de Dave Grohl na página da Alternative Nation (AQUI).