Skip to Content

About: ledfm

Recent Posts by ledfm

Viola Smith, a baterista mais rápida do mundo, morre aos 107 anos

Viola Smith, uma baterista pioneira e original “hep girl” da era do swing e das big band, morreu na quarta-feira em Costa Mesa, Califórnia. Ela tinha 107 anos.

Promovida na década de 1930 como a “baterista feminina mais rápida do mundo” e reconhecida por abrir um caminho para as mulheres no que era uma reserva masculina, Smith sentou-se atrás de uma bateria gigante que incluía um bumbo duplo, um instrumento que viria anos depois tornar-se uma ferramenta para bateristas de rock contundentes.

Smith começou a tocar bateria ainda adolescente em Wisconsin, quando seu pai montou a Schmitz Sisters Family Orchestra com suas oito filhas. Seu showcase foi The Snake Charmer, um arabesco jazzístico com baterias explosivas.

 “Éramos dez, oito estavam na orquestra”, disse Smith à DrumTalkTV em 2017. “Todos tocávamos piano, tínhamos dois pianos e um órgão em casa, meus dois irmãos estavam praticando piano e ouviram meu pai dizer que ele teria uma orquestra só de garotas.”

“Bem, quando eles ouviram isso, foi o fim da prática [para eles], nada mais de piano a partir de então!” Por ser a sexta filha da família, disse ela, suas irmãs mais velhas pegaram as cordas e os metais.

“Meu pai disse: ‘Agora, precisamos de um baterista!’ Graças a Deus, fui eu. ”

A banda tocou nos cinemas durante as férias escolares. Smith teve aulas com bateristas no fosso da orquestra. A banda logo se viu requisitada para casamentos e feiras estaduais. Em 1938, Smith formou outra orquestra feminina, The Coquettes, com sua irmã baixista Mildred. A banda mudou-se para Nova York em 1942, onde Smith estudou com o lendário inovador de tarola Billy Gladstone.

No mesmo ano, enquanto os homens eram convocados para a guerra e as mulheres ocupavam seus lugares nas fábricas, Viola escreveu um artigo agora famoso para a revista Down Beat, defendendo a inclusão das mulheres nas big bands da época.

 

“Muitos dos instrumentistas famosos de grandes bandas estão sendo escolhidos”, escreveu ela, sob o título Give Girl Musicians A Break! “Em vez de substituí-los por um talento que pode ser medíocre, por que não deixar algumas das grandes moças músicas do país tomarem seus lugares?

“Nós, meninas, temos tanta resistência quanto os homens. Há muitas trompetistas, saxofonistas e bateristas femininas que podem suportar a rotina de longas turnês e encontros exatos de uma noite. As meninas de hoje não são criaturas indefesas de gerações anteriores.

“Algumas meninas músicos que são tanto mestres em seus instrumentos quanto músicos homens. Eles podem improvisar; seus solos são bem definidos, instigantes e mostram imaginação ilimitada. ” Smith concluiu o que foi efetivamente um manifesto com uma instrução provocativa aos líderes de banda: “Pensem bem, rapazes”.

 

Após 15 anos na estrada, Smith ganhou uma bolsa de estudos de verão para estudar tímpanos na Juilliard School em Nova York. Ela continuou a se apresentar, como um membro da orquestra de Phil Spitalny só para meninas Hour Of Charm e mais tarde como um membro do quarteto de jazz Kit Kat Band apresentado no musical Cabaret, na Broadway.

“Uma coisa sempre leva a outra”, disse Smith a Tom Tom, uma revista sobre bateristas, em 2013. “Foi tudo muito fácil, as transições, não havia grande coisa com que eu tivesse que me preocupar… Eu realmente tive uma vida charmosa. A menos que as pessoas chamem trabalho de bateria. Depois trabalhei muito na minha vida.”

 

REDAÇÃO LED FM

Nova faixa do Pantera ‘Goddamn Electric’ é liberada

Canção “Goddamn Electric” do Pantera , tirado da reedição do 20º aniversário da última obra da banda, “Reinventing The Steel”  foi liberada.

“Reinventing The Steel” representou um novo compromisso com tudo que a banda amava no heavy metal. Lançado em 2000 no auge da popularidade do nu-metal, a abordagem de volta ao básico do álbum voou na cara da tendência e serviu como um potente lembrete do poder duradouro do metal primal. O canto do cisne do Pantera completa 20 anos este ano e a Rhino vai comemorar com duas novas versões que trazem uma mixagem inédita do álbum do produtor de longa data Terry Date .

O primeiro é “Reinventing The Steel: 20th Anniversary Edition”, um conjunto de três CDs que inclui uma versão remasterizada do álbum original e uma seleção de raridades. Um grande destaque é a nova mistura de Terry Date, o lendário produtor que estava por trás do console para os quatro álbuns marcantes anteriores da banda: “Cowboys From Hell” (1990), “Vulgar Display Of Power” (1992), “Far Beyond Driven ” (1994) e ” The Great Southern Trendkill “ (1996). O conjunto será lançado no dia 30 de outubro e também estará disponível por meio de serviços digitais e streaming.

“Reinventing The Steel: 20th Anniversary Edition” também será lançado como um LP duplo em vinil prateado que apresenta o novo mix de Terry Date em um álbum, além de oito faixas bônus raras fazendo sua estreia em vinil no outro. Limitada a 5.000 cópias, a coleção de vinil audiófilo de 180 gramas vem em uma capa de folha em relevo e estará disponível em 8 de janeiro.

Philip Anselmo, “Dimebag” Darrell Abbott, Rex Brown e Vinnie Paul Abbott já haviam conquistado o primeiro álbum e várias indicações ao Grammy quando o Pantera começou a gravar “Reinventing The Steel” em 1999. O álbum seria uma celebração da cena de metal de estalar o crânio que o quarteto cultivou ao longo dos anos com canções como “We’ll Grind That Axe For A Long Time”“Goddamn Electric” and “I’ll Cast A Shadow”.  Certificado de ouro e abraçado por fãs e críticos, o álbum inesperadamente se tornou o último da banda.

As versões em três CDs e digitais abrem com uma mixagem inédita do álbum de Terry Date, que ajudava o Pantera a aperfeiçoar seu som de piledriving desde 1990. Date – que gosta da mixagem original do álbum de Sterling Winfield – diz que estava inicialmente apreensivo sobre remixar “Reinventing The Steel” para esta reedição. Eventualmente, ele concordou sabendo que os fãs obstinados estariam curiosos para ouvir sua opinião sobre o álbum. Ele diz: “Estou apenas tentando lembrar o que costumávamos fazer enquanto passava por essas coisas. Mas os riffs e as performances são fortes. É simplesmente o clássico Pantera .”

“Reinventing The Steel: 20th Anniversary Edition” Lista de faixas 3CD:

Disco 1: Terry Date Mix

01. Hellbound
02. Goddamn Electric
03. Yesterday Don’t Mean Shit
04. You’ve Got To Belong To It
05. Revolution Is My Name
06. Death Rattle
07. We’ll Grind That Axe for a Long Time
08. Uplift
09. It Makes Them Disappear
10. I’ll Cast a Shadow

Disco 2: Álbum Original Remasterizado

01. Hellbound
02. Goddamn Electric
03. Yesterday Don’t Mean Shit
04. You’ve Got To Belong To It
05. Revolution Is My Name
06. Death Rattle
07. We’ll Grind That Axe for a Long Time
08. Uplift
09. It Makes Them Disappear
10. I’ll Cast a Shadow

Bonus Tracks

11. Goddamn Electric – Radio Mix
12. Revolution Is My Name – Radio Edit
13. I’ll Cast A Shadow – Radio Edit
14. Goddamn Electric – Radio Edit

Disco 3: Bônus

01. Avoid The Light
02. Immortally Insane
03. Cat Scratch Fever
04. Hole in the Sky
05. Electric Funeral

Mixagem Instrumental

06. Hellbound *
07. Goddamn Electric *
08. Yesterday Don’t Mean Shit *
09. You’ve Got To Belong To It *
10. Revolution Is My Name *
11. Death Rattle *
12. We’ll Grind That Axe for a Long Time *
13. Uplift *
14. It Makes Them Disappear *
15. I’ll Cast a Shadow *

 

REDAÇÃO LED FM

Boulos e Erundina virão integrantes do Iron Maiden em montagem

A candidata à Prefeitura de São Paulo Luiza Erundina, compartilhou com seus seguidores no instagram uma imagem um tanto quanto inusitada. Em campanha eleitoral, Luiza Erundina e Guilherme Boulos aparecem como integrantes da banda Iron Maiden. Sim, é isso mesmo que vc leu.

Na montagem, o nome Iron Maiden é substituído por “Iron Dina” e ainda é possível encontrar a frase “50: The Number da Virada”

“Chegou o som pesadão, o som radical, pra mexer com o povo! Up the Iron Dina pra virar o jogo!”, escreveu a candidata na legenda da publicação.

Confira abaixo a publicação feita no Instagram da Erundina:

 

 

REDAÇÃO LED FM

 

Sepultura regrava “Tainted Love” para trilha sonora de série

O Sepultura gravou uma versão cover do sucesso de 1980 “Tainted Love” para a série de TV brasileira “Desalma”. A faixa foi produzida por Rafael Ramos, que também a mixou com Jorge Guerreiro no Studio Tambor no Rio de Janeiro, Brasil. A gravação foi masterizada por Justin Shurtz no Sterling Sound Studios em Nova York.

“Tainted Love” foi originalmente composta pelo escritor e produtor de Los Angeles Ed Cobb e lançado em 1965. O álbum acabou sendo coberto pelo Soft Cell em 1981 e se tornou um vendedor multimilionário.

A produção original da Globoplay“Desalma” fez sua estréia na quinta-feira, 22 de Outubro.

A versão do Sepultura para “Tainted Love” foi lançada pelo selo Som Livre e pode ser transmitida abaixo.

Segundo a Drama Quarterly“Desalma” (“Unsoul”) é a primeira série de TV de Ana Paula Maia. É definido em dois períodos de tempo e “combina temas de crime, mistério e o sobrenatural para criar um quebra-cabeça complexo que visa manter os espectadores adivinhando até o fim.”

O último álbum do Sepultura“Quadra”, foi disponibilizado em fevereiro pela Nuclear Blast Records. É um esforço de conceito criado no Fascination Street Studios da Suécia com o renomado produtor Jens Bogren .

“Quadra” é a continuação de “Machine Messiah” de 2017 , que foi o décimo quarto álbum de estúdio do Sepultura e o oitavo desde que Green entrou para a banda

O Sepultura é formado pelo vocalista Derrick Green, pelo guitarrista Andreas Kisser , pelo baixista Paulo Xisto Pinto Jr. e pelo baterista Eloy Casagrande .

 

REDAÇÃO LED FM

 

Herbert Vianna libera audição de novo álbum solo: “HV Sessions Vol.1”

Herbert Vianna lançou nesta sexta-feira (23) um novo álbum intitulado HV Sessions Vol. 1. Esse é o quinto trabalho solo do vocalista de Os Paralamas do Sucesso e é fruto de uma série de gravações intimistas que o cantor fez com o produtor Chico Neves entre 2010 e 2011. Dessas sessões se originou Victoria, álbum lançado em 2012. Agora, nesse novo trabalho há mais um fragmento dessas tardes com 10 músicas de artistas do mundo do rock que influenciaram a sua carreira.

Herbert apresenta canções que despertaram nele o desejo de tocar, de compor, de existir também a partir da música. “Essas canções são fonte muito direta de inspiração e de motivação por abraçar a guitarra, aprender um pouco mais sobre a criação de imagens que são feitas ali através dos acordes e das letras”, explica o músico.

HV Sessions Vol. 1 traz releituras de bandas como The Who, BeatlesElvis Costello e clássicos que moldaram um dos maiores representantes do nosso ock nacional.

 

Confira algumas músicas do HV Sessions Vol.1 abaixo: 

 

 

REDAÇÃO LED FM

Polícia encontra supostas músicas inéditas de ex-líder do grupo Legião Urbana

Um homem foi preso nesta segunda (26) pela Polícia Civil do Rio por supostamente comercializar músicas inéditas de Renato Russo, líder da Legião Urbana, uma das bandas mais conhecidas do rock nacional. A prisão ocorreu após cerca de um ano de investigações.

Policiais da DRCPIM (Delegacia de Repressão aos Crimes Contra Propriedade Imaterial) cumpriram mandados de busca e apreensão em alguns endereços da capital carioca. O objetivo da ação foi identificar eventuais obras inéditas do cantor e compositor, morto em 11 outubro 1996, em complicações decorrentes da Aids, aos 36 anos.

O principal alvo da polícia carioca foi um estúdio usado pelo artista em seus últimos anos de vida, de acordo com a investigação. No local, estariam escondidas cerca de 30 composições inéditas de Renato Russo, comercializadas ilegalmente, segundo denúncia feita pelo filho do artista, Giuliano Manfredini.

O filho de Renato encontrou na internet um perfil oferecendo músicas inéditas do pai, do qual o jovem detém os direitos autorais. Ele acionou a polícia, que deu início à investigação.

Chamada de “Será”, alusão a um dos grandes sucessos cantados por Renato Russo, a operação apreendeu ainda computadores e arquivos, que serão avaliados.

A defesa do responsável pelo estúdio não havia sido localizada até a publicação desta reportagem. .

Morto em 1996, Renato Manfredini Júnior fundou a Legião Urbana, uma das principais bandas surgidas na década de 1980, além de ter tido carreira solo e músicas gravadas por diversos artistas.

 

REDAÇÃO LED FM

Família de B.B. King produzirá cinebiografia oficial do músico

Um filme biográfico de BB King entrará na fase de pré-produção em 2021.

Vassal Benford, presidente do espólio de King, confirmou a notícia à Variety e explicou que o recentemente anunciado The Thrill Is On é um projeto separado. “The Thrill Is On” focará na amizade entre King e o baterista Michael Zanetis.

A confusão entre os projetos começou na segunda-feira, quando o ex-aluno de “The Wire” Wendell Pierce disse no Twitter que estava “honrado” por ter sido escalado como o ícone do blues em um próximo filme.

“Somos oficiais”, escreveu ele. “Começaram os preparativos para um filme no qual terei a honra de interpretar o grande BB King. Honrado.”

Dias depois, o ator explicou que “The Thrill Is On” não será o filme biográfico oficial do músico.

“The Estate of BB King solicitou que eu esclareça que o filme ‘The Thrill Is On’ não é um filme biográfico no sentido tradicional” , disse ele online . “É uma versão dramatizada de uma história de amizade da vida real no espírito do filme ‘Round Midnight.”

O espólio de King produzirá o filme biográfico, mas não se envolverá com “Thrill”. A propriedade não desaprova o filme, no entanto.

Benford disse que Pierce foi considerado para interpretar King no filme, assim como a estrela de “Saturday Night Live” Kenan Thompson. Além disso, um diretor importante está em negociações para comandar.

“Queremos deixar claro que o filme anunciado por Pierce não é um filme biográfico, já que há vários atores importantes envolvidos no novo filme biográfico de BB King e o espólio não quer que haja qualquer confusão quanto à natureza de cada projeto separado”, Disse Benford ao outlet. 

“Um é um docudrama e o outro é o filme biográfico oficial de BB King aprovado pela administração corporativa da propriedade e do fundo de BB King como parte da iniciativa de legado de BB King.”

REDAÇÃO LED FM

Bring Me The Horizon lança novo single: “Teardrops”

Os roqueiros britânicos do Bring Me The Horizon lançaram o videoclipe oficial de seu novo single, “Teardrops”. A faixa é tirada do próximo álbum da banda, “Post Human: Survival Horror”, que será lançado em 30 de outubro. O álbum de nove canções incluirá os singles previamente lançados “Obey”, “Ludens” e “Parasite Eve”,  bem como novas colaborações com BabyMetal e Amy Lee do Evanescence.

O clipe de “Teardrops” foi dirigido pelo vocalista Oliver Sykes, que disse sobre a faixa: “É minha música off-the-record favorita. Estou muito animado para lançar este single. Parece um clássico Bring Me The Horizon, mas sem sentir como qualquer coisa que já fizemos antes. Eu sinto que ‘Teardrops’ é um dos melhores trabalhos que já fizemos, musicalmente e liricamente como um todo. “

Lista da faixa “Post Human: Survival Horror” :

01. Dear Diary
02. Parasite Eve
03. Teardrops
04. Obey (feat. Yungblud)
05. Itch For The Cure (When We Will Be Free?)
06. IXI (feat. Nova Twins)
07. Kingslayer (feat. BabyMetal)
08. Ludens
09. One Day The Only Butterflies Left Will Be In Your Chest As You March Towards Your Death (feat. Amy Lee)

 

Em junho passado, Sykes disse à Kerrang! sobre a nova música da banda: “Como [2019’s] ‘Amo’ [álbum] era muito colagem em termos de abrangência de baladas a músicas pop e músicas mais pesadas a electro, queríamos que este próximo álbum fosse um clima. a pandemia se desenrolou e tudo mudou, o clima que eu tinha em mente começou a não parecer bem. Basicamente, eu tive essa ideia de fazer alguns registros – não sabia quantos, mas mais de um – que todos caíram sob um nome cobertor de ‘Post Human’. Cada registro teria seu próprio tema e sua própria mensagem. O primeiro seria sobre compaixão e amor-próprio, porque eu queria construir um registro sobre como mudar a nós mesmos e mudar nosso futuro porque precisamos evoluir por conta própria. Não podemos simplesmente dizer: ‘Somos humanos. É assim que as coisas são, ‘porque, como humanos, já saímos da cadeia alimentar ao trazer a tecnologia para nossas vidas. Precisamos continuar a nos modificar até que possamos nos orgulhar do que fazemos neste planeta e viver em harmonia, não apenas conosco, mas com outras criaturas. Essa é a mensagem que eu queria divulgar, mas sei que o mundo não está pronto para isso em grande escala. Primeiro, precisamos que as pessoas se amem. Há muitas pessoas por aí que se odeiam, e eu sempre penso: ‘Se você não’

 

“Mas com o desenrolar da pandemia, não pensei que o mundo estivesse pronto para esse disco. Assim como todo mundo, estou puto, estou com medo, estou com raiva … precisamos escrever um álbum que incorpore isso . Antes de chegarmos à compaixão, precisamos livrar-nos da frustração e da raiva. Este primeiro álbum terá canções de batalha, como um álbum de recrutamento – canções de raiva e esperança. Não oferecerá uma solução, será mais sobre pedir às pessoas para virem e encontrarem uma solução conosco. Esta primeira música é para fazer você se levantar, fazer seu sangue bombear, te deixar puto e pensar no que está acontecendo. O álbum seguirá um tom parecido com ‘Ludens’ e ‘Eva Parasite esse será o primeiro disco de quatro. Vamos lançar quatro discos diferentes no próximo ano, todos sob o nome de ‘Post Human’ , e todos serão muito diferentes. Haverá um tópico, e os temas líricos progredirão como uma história, mas em termos de tom, será bem diferente. “

 

Bring Me The Horizon passou os últimos meses escrevendo e gravando novas músicas remotamente, lançando uma série de vídeos que mostram como a banda conseguiu trabalhar nas músicas durante a pandemia do coronavírus.

O aclamado sexto álbum de Bring Me The Horizon“Amo”, foi lançado há quase dois anos.

 

REDAÇÃO LED FM

Corey Taylor lança versão acústica de “Black Eyes Blue”

Uma versão acústica da música “Black Eyes Blue” de Corey Taylor foi disponibilizada. A faixa original foi tirada do álbum solo de estréia do vocalista do Slipknot e Stone Sour“CMFT, que foi lançado em 2 de outubro pela Roadrunner RecordsTaylor gravou o álbum com sua banda composta por Jason Christopher no baixo, Dustin Schoenhofer na bateria e Zach Throne e Christian Martucci (Stone Sour) na guitarra. O LP foi concluída no Kevin Churko ‘s The Hideout Recording Studio em Las Vegas com o produtor Jay Ruston, que já trabalhou com Anthrax, Steel Panther e Stone Sour, entre outros.

 

“Eu amo o que fiz no passado, amo os projetos aos quais estive ligado, mas este, honestamente, foi provavelmente o álbum mais agradável que fiz desde o primeiro álbum do SLIPKNOT “, disse Corey à Kerrang! .

Havia um sentimento de ‘Estamos fazendo isso juntos’. Fazia muito tempo que eu não sentia nada assim, cara. As pessoas se distanciam, os relacionamentos ficam turbulentos … as pessoas param de se gostar às vezes, em certas bandas, sabe? Mas com isso foi totalmente diferente, porque a gente nos somos todos amigos antes disso. Acontece que todos tocamos juntos, e então formamos uma banda em torno dessa amizade, e tudo realmente galvanizou isso. “

Em “CMFT”Taylor aborda influências ao longo da vida que vão do hard rock ao rock clássico, do punk rock ao hip-hop.

 

“Eu estava conversando com minha esposa sobre isso outro dia – eu estava, tipo, ‘Porra! Não há ninguém para eu me esconder!'” Corey disse a Kerrang!.

“É fácil correr riscos quando você tem o benefício de um nome bem estabelecido – e com isso, quero dizer as bandas em que estive por 20 anos. Mas também sinto que ganhei o direito de colocar algo lá fora e lançar as pessoas para um loop – não apenas com as coisas que eu fiz com as duas bandas, mas com os convidados que fiz com várias bandas: todos deTonight Alive a Zakk Wylde a Tech N9ne. Quer dizer, eu realmente me espalhei, de uma forma legal. Eu nunca me isolei em um canto do gênero; Nunca me permiti ser encurralado. E eu acho que por causa disso, as mentes das pessoas ficam muito mais abertas quando ouvem que estou lançando algo. Eles vão entrar nisso com esta mentalidade de, ‘Ok, eu não sei o que diabos estou prestes a ouvir. Isso deve ser interessante. Acho que fazer isso realmente define o tom da sua carreira. “

No início do ano o Slipknot cancelou todas as datas da turnê de verão de 2020 anunciadas anteriormente, incluindo o “Knotfest Roadshow” , Knotfest UK e Knotfest At Sea , devido à pandemia de coronavírus que está varrendo o mundo.

 

Confira a versão acústica de “Black Eyes Blue” logo abaixo:

 

 

REDAÇÃO LED FM

“MTV Unplugged” do Pearl Jam ganha lançamento pela primeira vez em streaming

O Pearl Jam marcou o 30º aniversário de seu primeiro show lançando seu lendário show  MTV Unplugged em serviços de streaming pela primeira vez.

Embora a reedição do vinil e o lançamento do CD do set de 1992 tenham sido confirmados, os fãs agora podem ouvir o show no Apple Music e no Spotify.

Gravada em 16 de março de 1992, a sessão Unplugged viu os titãs de Seattle compartilhando interpretações acústicas de faixas de seu álbum de estreia ‘Ten’ – bem como a faixa ‘State of Love’.

 

 

É o segundo presente inesperado para os fãs do Pearl Jam este mês, depois que a banda compartilhou sua nova música ‘Get It Back’ nos serviços de streaming.

A faixa estava anteriormente disponível apenas em  ‘Good Music to Avert the Collapse of American Democracy vol. 2 ‘ , uma compilação de caridade recente do Bandcamp compartilhada para apoiar os direitos de voto nos Estados Unidos.

O Pearl Jam também anunciou recentemente seus maiores shows em Londres, que acontecerão no próximo verão.

A banda tocará duas noites no BST Hyde Park em 2021 na sexta-feira, 9 de julho e no sábado, 10 de julho. Pixies  liderará os shows de apoio em 9 de julho, enquanto o IDLES  fará o mesmo em 10 de julho.

Na noite passada, os fãs também participaram de um evento especial de streaming para celebrar o 30º aniversário de sua primeira apresentação ao vivo.

Eles marcaram a ocasião transmitindo seu concerto em 29 de abril de 2016 no Wells Fargo Center da Filadélfia.

 

REDAÇÃO LED FM

 

Recent Comments by ledfm

    No comments by ledfm

title_goes_here