Skip to Content

Category Archives: Rock Nacional

Sepultura regrava “Tainted Love” para trilha sonora de série

O Sepultura gravou uma versão cover do sucesso de 1980 “Tainted Love” para a série de TV brasileira “Desalma”. A faixa foi produzida por Rafael Ramos, que também a mixou com Jorge Guerreiro no Studio Tambor no Rio de Janeiro, Brasil. A gravação foi masterizada por Justin Shurtz no Sterling Sound Studios em Nova York.

“Tainted Love” foi originalmente composta pelo escritor e produtor de Los Angeles Ed Cobb e lançado em 1965. O álbum acabou sendo coberto pelo Soft Cell em 1981 e se tornou um vendedor multimilionário.

A produção original da Globoplay“Desalma” fez sua estréia na quinta-feira, 22 de Outubro.

A versão do Sepultura para “Tainted Love” foi lançada pelo selo Som Livre e pode ser transmitida abaixo.

Segundo a Drama Quarterly“Desalma” (“Unsoul”) é a primeira série de TV de Ana Paula Maia. É definido em dois períodos de tempo e “combina temas de crime, mistério e o sobrenatural para criar um quebra-cabeça complexo que visa manter os espectadores adivinhando até o fim.”

O último álbum do Sepultura“Quadra”, foi disponibilizado em fevereiro pela Nuclear Blast Records. É um esforço de conceito criado no Fascination Street Studios da Suécia com o renomado produtor Jens Bogren .

“Quadra” é a continuação de “Machine Messiah” de 2017 , que foi o décimo quarto álbum de estúdio do Sepultura e o oitavo desde que Green entrou para a banda

O Sepultura é formado pelo vocalista Derrick Green, pelo guitarrista Andreas Kisser , pelo baixista Paulo Xisto Pinto Jr. e pelo baterista Eloy Casagrande .

 

REDAÇÃO LED FM

 

Herbert Vianna libera audição de novo álbum solo: “HV Sessions Vol.1”

Herbert Vianna lançou nesta sexta-feira (23) um novo álbum intitulado HV Sessions Vol. 1. Esse é o quinto trabalho solo do vocalista de Os Paralamas do Sucesso e é fruto de uma série de gravações intimistas que o cantor fez com o produtor Chico Neves entre 2010 e 2011. Dessas sessões se originou Victoria, álbum lançado em 2012. Agora, nesse novo trabalho há mais um fragmento dessas tardes com 10 músicas de artistas do mundo do rock que influenciaram a sua carreira.

Herbert apresenta canções que despertaram nele o desejo de tocar, de compor, de existir também a partir da música. “Essas canções são fonte muito direta de inspiração e de motivação por abraçar a guitarra, aprender um pouco mais sobre a criação de imagens que são feitas ali através dos acordes e das letras”, explica o músico.

HV Sessions Vol. 1 traz releituras de bandas como The Who, BeatlesElvis Costello e clássicos que moldaram um dos maiores representantes do nosso ock nacional.

 

Confira algumas músicas do HV Sessions Vol.1 abaixo: 

 

 

REDAÇÃO LED FM

Polícia encontra supostas músicas inéditas de ex-líder do grupo Legião Urbana

Um homem foi preso nesta segunda (26) pela Polícia Civil do Rio por supostamente comercializar músicas inéditas de Renato Russo, líder da Legião Urbana, uma das bandas mais conhecidas do rock nacional. A prisão ocorreu após cerca de um ano de investigações.

Policiais da DRCPIM (Delegacia de Repressão aos Crimes Contra Propriedade Imaterial) cumpriram mandados de busca e apreensão em alguns endereços da capital carioca. O objetivo da ação foi identificar eventuais obras inéditas do cantor e compositor, morto em 11 outubro 1996, em complicações decorrentes da Aids, aos 36 anos.

O principal alvo da polícia carioca foi um estúdio usado pelo artista em seus últimos anos de vida, de acordo com a investigação. No local, estariam escondidas cerca de 30 composições inéditas de Renato Russo, comercializadas ilegalmente, segundo denúncia feita pelo filho do artista, Giuliano Manfredini.

O filho de Renato encontrou na internet um perfil oferecendo músicas inéditas do pai, do qual o jovem detém os direitos autorais. Ele acionou a polícia, que deu início à investigação.

Chamada de “Será”, alusão a um dos grandes sucessos cantados por Renato Russo, a operação apreendeu ainda computadores e arquivos, que serão avaliados.

A defesa do responsável pelo estúdio não havia sido localizada até a publicação desta reportagem. .

Morto em 1996, Renato Manfredini Júnior fundou a Legião Urbana, uma das principais bandas surgidas na década de 1980, além de ter tido carreira solo e músicas gravadas por diversos artistas.

 

REDAÇÃO LED FM

CPM 22 lança o single “Oriente”; confira!

CPM 22 lançou na última sexta-feira (16) o novo single “Oriente”, que chegou acompanhado de lyric video assinado por Fernando Lamb, da Santa Edit. Disponível em todas as plataformas digitais, a música tem letra e música assinadas pelo guitarrista Luciano Garcia e traz influências do punk rock e hardcore melódico

“Ela foi composta entre fevereiro e começo de março e é um hardcore melódico com uma pegada bem CPM 22”, diz Luciano. “É uma música com uma pegada bem característica do Punk Rock dos anos 90 e bastante abertura de voz e arranjos que fazem ela crescer muito no refrão, além de um solo curto, mas matador”, completa Badaui. Já a capa do single é de Jonas Santos e foi inspirada em uma obra de 1830 do artista japonês Katsushika Hokusai.

“Oriente” é uma letra muito pessoal e conta como Luciano conheceu sua namorada e como o relacionamento se desenvolveu. “O nome “Oriente” é um duplo sentido porque o refrão diz “me oriente pelas estradas dessa vida” e porque minha namorada é japonesa. E isso aconteceu de maneira muito natural, as frases foram surgindo na minha cabeça”, conta Luciano.

“E eu fiquei muito feliz e honrado com a interpretação do Badaui para essa música, principalmente, por ser uma história pessoal. Acredito que o fato de a mulher dele ter nos apresentado e nossa relação de amizade tenha influenciado na maneira de cantar a música como se fosse uma história dele”, completa Luciano.

Para Badaui, “essa música é muito legal de interpretar porque a Ju, namorada do Luciano, é muito amiga da minha mulher e a gente que apresentou um para o outro. E também fala de coisas que todo mundo vive e sempre terá algo em comum com os relacionamentos de outras pessoas”.

“Eu tenho um pouco de dificuldade de falar de sentimentos, só consigo nas músicas, e um dia eu estava caminhando e ouvindo “Cinema Mudo”, dos Paralamas, e quando ele canta “eu tenho que aprender a dizer tudo que eu sinto por você, eu tenho que aprender num desses seriados de TV” esse trecho me pegou. E eu pensei: tenho que escrever uma música para dizer tudo o que eu sinto por ela e não consigo falar. Herbert Vianna foi muito importante na construção dessa letra. Aliás, toda vez que eu estou travado para escrever uma letra, é só ouvir Paralamas que destrava. É impressionante como o Herbert consegue influenciar a gente a vida inteira”, finaliza Luciano.

 

 

POR: OTAVIO PINHEIRO 

FONTE: POLTRONA VIP

Cólera e Badauí, do CPM 22, lançam versão de “Dia e Noite, Noite e Dia”

A lendária banda punk Cólera lançou uma nova versão do clássico “Dia e Noite, Noite e Dia”, que conta com a participação especial de Badauí, vocalista do CPM 22. A faixa veio acompanhada por um videoclipe, que faz parte do projeto Art Against The System.

A edição e filmagem ficou por conta da Pilha Produções, enquanto a gravação, mixagem e masterização foram realizadas por Daniel Brita, no Estúdio Lamparina, em São Paulo. Confira abaixo.

O Art Against The System foi criado pelo produtor musical Rodrigo Phantazma durante a quarentena como forma de expressar seu amor pela arte. A manifestação artística e cultural tem a parceria do selo independente Resistencia904.

FONTE: MARCOS CHAPELETA – LIGADO A MÚSICA

Herbert Vianna lança releitura de “Pinball Wizard” do The Who

O cantor, compositor e multi-instrumentalista Herbert Vianna, dos Paralamas do Sucesso, lançou nessa sexta-feira (09), através das plataformas digitais, o single “Pinball Wizard”, que se trata de uma releitura da música da banda “The Who”.

Composta por Pete Townshend e originalmente lançada no ano de 1969, a nova versão de Herbert tem como propósito integrar o álbum “HV sessions vol. 1”, um projeto realizado em parceria com o produtor Chico Neves.

Os arranjos da canção ficaram a cargo do próprio artista, que foi acompanhado de Chico. Em nota divulgada por sua assessoria, ele comenta: “Cheguei ao extremo de aprender a imitar a rodada de braço de Pete Townshend“, se remetendo à influência direta que recebeu do músico.

O resultado de “Pinball Wizard” nos vocais de Herbert Vianna pode ser conferido no player abaixo.

 

POR: KATIELLY VALADÃO

FONTE: NAÇÃO DA MÚSICA 

De La Tierra: confira videoclipe do novo single “Distintos”

O supergrupo latino-americano de Metal, De La Tierra, lançou o videoclipe oficial de sua nova música “Distintos“. O clipe foi editado e dirigido pela Penumbrart Studios.

De La Tierra apresenta o guitarrista brasileiro Andreas Kisser (Sepultura), o vocalista/guitarrista argentino Andres Gimenez (A.N.I.M.A.L.), o baterista cubano/mexicano Alex Gonzalez (Maná) e o baixista porto-riquenho Harold Hopkins (Puya).

 

FONTE: ROADIEMETAL

POR: MARCOS GONÇALVES

“Só as tristes”: Pabllo Vittar celebra Metal do Angra com fãs na internet

Hoje mais cedo Pabllo Vittar acordou dando bom dia para fãs no Twitter ao som de Heavy Metal.

Isso porque a gigantesca artista pop brasileira publicou uma mensagem na sua conta oficial dizendo que hoje estava ouvindo “só as tristes” do Angra, verdadeira instituição da música pesada brasileira conhecida por belíssimos vocais e melodias.

Após a publicação, teve gente pedindo para Pabllo regravar “Carry On” e outros tantos falando que Vittar deveria lançar uma música própria ao som de Heavy Metal.

Que tal?

Você pode ver as mensagens publicadas logo abaixo.

 

FONTE: TENHO MAIS DISCOS QUE AMIGOS (TMDQA)

POR: TONY AIEX

Herbert Vianna recebe prêmio e série de homenagens pela Internet

O cantor e compositor Herbert Vianna, fundador dos Paralamas do Sucesso, é o vencedor da edição 2020 do Prêmio UBC e ganhará uma série de homenagens entre os dias 1º e 9 de outubro.

A premiação da União Brasileira de Compositores exalta a obra do músico de 59 anos, autor de 245 obras registradas. Em anos anteriores, a UBC premiou Gilberto Gil, Erasmo Carlos e Milton Nascimento.

A programação, 100% on-line, inclui entrevistas, uma exposição virtual e a estreia de um documentário inédito, dirigido por Daniel Ferro, que celebra a obra de Herbert Vianna, com depoimentos de grandes nomes da cultura brasileira. A première está marcada para o dia 7 de outubro, quando é comemorado o Dia do Compositor Brasileiro, no canal oficial da UBC no YouTube.

Entre os dias 2 e 6 de outubro, sempre ás 16h, a apresentadora Sarah Oliveira vai comandar, pelo Instagram da UBC (@ubcmusica), entrevistas ao vivo com o produtor Liminha, a cantora Fernanda Abreu, o cineasta Roberto Berliner, o diretor-geral da editora Sony, Aloysio Reis, e João Barone, baterista dos Paralamas.

 

Paulo Sergio Valle, compositor de centenas de canções e presidente da UBC afirma que a homenagem é mais que merecida. “Herbert Vianna é um extraordinário compositor, capaz de unir racionalidade e emoção em suas obras. Ele consegue ser sofisticado e popular ao mesmo tempo. Pelo conjunto de sua obra e cada música individualmente faz jus ao prêmio deste ano”.

 

Natural de João Pessoa, na Paraíba, Herbert Vianna criou a banda Os Paralamas do Sucesso no Rio de Janeiro no início dos anos 80, ao lado de Bi Ribeiro, baixista do grupo, e João Barone na bateria. Foi nesta época que Herbert compôs a música “Vital e Sua Moto”, que se tornou o primeiro sucesso do trio.

Com o grupo, o artista soma mais de vinte álbuns lançados, entre discos de estúdio, ao vivo e coletâneas. Na carreira solo, que correu em paralelo, são mais quatro álbuns, com participações de nomes como Cássia Eller, Fernanda Abreu, Nana Caymmi, Sandra de Sá e Marcos Valle.

 

FONTE: VEJA RIO

Andreas Kisser revela teste para o Metallica durante turnê do Black Album nos anos 1990

Andreas Kisser, do Sepultura, revelou ter feito um teste para tocar no Metallica durante a turnê do lendário Black Album, em 1990. Em entrevista ao Ted Aguilar, reproduzida pelo site Tenho Mais Discos Que Amigos, o músico relembrou como foi a experiência.

Na época, James Hetfield tinha sofrido um acidente com os efeitos pirotécnicos do show e não conseguia tocar guitarra, então, a banda abriu testes para músicos do mundo inteiro para encontrar o substituto ideal para tocar o instrumento.

“Jason [Newsted] me ligou. ‘Ei, estamos em Denver, Colorado. Temos arena montada aqui. E estamos testando a galera’”, disse Kisser. “O Metallica é enorme porque eles são enormes em todos os aspectos – na atitude. Eles realmente buscaram todo tipo de possibilidade. Até eu mesmo, um guitarrista do Brasil.”

 

Kisser contou que foi recebido por uma limousine, que o levou para a arena de testes onde estavam os outros concorrentes. Apesar da oportunidade única, o músico disse que se sentiu tranquilo e muito bem recebido pelos integrantes da banda

“A primeira pessoa que vi foi Kirk Hammett: ‘Ei, você veio do Brasil. Você está bem, cara?’ E então eu estava ouvindo alguns caras tocando, e eu seria o próximo. Eu entrei e toquei muito calmo. Foi estranho. Porque eles realmente me fizeram sentir em casa”, disse o guitarrista.

Ele ainda falou: “Você está com seus amigos em um estúdio e toca ‘Seek & Destroy’ – ok, está tudo bem. E então você vai lá e vê o Lars Ulrich… Tudo bem. Nada de ‘Seek & Destroy’. Vamos tocar ‘The Shortest Straw’ […] E aí dá certo. Quer dizer, ‘The Shortest Straw’, ‘One’, ‘Nothing Else Matters’, ‘Enter Sandman’… Ah, cara. Isso me dá arrepios só de lembrar. E fui muito bem-vindo”.

 

Em outro trecho da entrevista, transcrito pelo site Blabbermouth e reproduzido pelo site Whiplash, o músico contou que não conseguiu a vaga, mas ficou feliz apenas de ter chegado a final ao lado de John Marshall, guitarrista do Metal Church que já havia substituído Hetfield antes.

“E então eu fiquei para a final, para o dia seguinte. Éramos eu e John Marshall apenas, o que eu senti que foi uma grande vitória para mim, mesmo sem ter conseguido o emprego. Mas as músicas do Black Album ainda eram muito novas para mim. ‘The Unforgiven’ tinha um monte de detalhes que eu não sabia tocar e outras coisas . E John Marshall estava pronto.”

Por fim, Kisser disse: “Passou muito perto, por pouco não tive a possibilidade de fazer uma turnê com eles e o Guns N’ Roses e o Faith No More estavam abrindo; a turnê foi incrível. Mas foi uma das melhores experiências da minha vida. E ainda hoje somos amigos. É fantástico”.

 

Confira a matéria original do Tenho Mais Discos Que Amigos aqui e a entrevista completa abaixo:

 

FONTE: ROLLING STONE BRASIL 

title_goes_here