Dirty Honey: Um prato cheio para quem ama Hard Rock

Os quatro camaradas de Los Angeles chegaram chegando com o álbum 'Dirty Honey'.

Dirty Honey: Um prato cheio para quem ama Hard Rock

É esquisito falar de algo antigo, mas que na realidade é novo, não é? Quando se trata do Dirty Honey, não é nada esquisito. Os quatro camaradas de Los Angeles (EUA) chegaram chegando. Após o bem recebido EP de 2019 que leva o nome da banda, em Abril de 2021 chegou o full lenght. E adivinhe o nome: Dirty Honey.

A aparente falta de criatividade felizmente ficou reservada para a nomeação dos álbuns. Marc Labelle, nos vocais, John Notto guitarra, Justin Smolian baixo e Corey Coverstone na bateria nos alegram com um hard rock vintage, ora lembrando os grandes como AC/DC e Airbourne, com pitadas de Extreme e Poison, porém jovial e com originalidade. A produção é de Nick DiDia, que tem no currículo bandas como Pearl Jam e Rage Against the Machine.

Todas as faixas são bem elaboradas e comprovam o talento dos músicos, com destaque para os vocais de Marc Labelle, precisos e harmônicos sempre. Baixo e bateria coesos, solos sem exageros e o resultado é um daqueles discos que se estamos ouvindo em casa, da vontade de pegar a estrada para desfrutar com o som no talo!

Destaco a faixa The Wire, uma ode ao Hard Rock e um bálsamo para ouvintes exigentes.

Long Live Hard Rock!