Grammy Awards é criticado por tributo de '15 segundos' a Eddie Van Halen

Artistas ficaram decepcionados com a homenagem ao guitarrista durante a premiação.

Grammy Awards é criticado por tributo de '15 segundos' a Eddie Van Halen
Imagem: Reprodução/Grammy

Neste domingo (14), o falecido guitarrista do Van Halen, Eddie Van Halen, foi homenageado durante a 63ª cerimônia do Grammy Awards. O evento foi transmitido pela primeira vez de forma virtual, devido à pandemia de Covid-19. 

O segmento "In Memoriam" do Grammy celebra as personalidades da música que faleceram no ano anterior. Neste tributo, os artistas são relembrados com imagens no telão do evento. A cerimônia mostrou Eddie Van Halen tocando sua música, porém, a homenagem repercutiu negativamente entre alguns artistas.

O curto período de duração da celebração ao guitarrista fez com que algumas vozes se manifestassem. Chris Jericho, vocalista do Fozzy, comentou: "Hey, Academia, nenhuma homenagem a Eddie Van Halen nesta noite? Vocês e seus prêmios de m**** podem ir tomar no c*", esbravejou o cantor. 

Gary Cherone, ex-vocalista do Van Halen, também se decepcionou com o tributo. O cantor escreveu em seu perfil no Twitter: "Talvez um artista que reinventou a forma de tocar um instrumento, que continua a influenciar gerações de músicos e que, literalmente, mudou o curso do rock 'n' roll, merecesse mais do que quinze segundos no Grammy?", perguntou. 

O radialista americano Eddie Trunk também manifestou seu descontentamento com a organização da cerimônia. Em um post no Instagram, Trunk postou um vídeo da homenagem e disse: “Então, em um show de mais de 3 horas, isso é tudo o que a academia poderia reunir para um ícone? Estou mais do que indignado e enojado”, comentou o apresentador.

Confira a publicação: