John 5 diz que todos os ex-membros do Van Halen devem participar de um hipotético concerto tributo à Eddie Van Halen

"Cara, ele era algo muito, muito especial. Ele era o Mozart do nosso tempo."

John 5 diz que todos os ex-membros do Van Halen devem participar de um hipotético concerto tributo à Eddie Van Halen

Durante uma aparição no podcast Talking Shred, o ex-Marilyn Manson e atual guitarrista de Rob Zombie, John 5, refletiu sobre a morte do lendário Eddie Van Halen há quase exatamente um ano. Ele disse o seguinte: "Eu, assim como para milhões de outros fãs, era o favorito. É estranho - eu estou tão chateado também, porque é, tipo, Deus, não poderíamos fazer nada para salvá-lo?".

"Eddie era tão especial", continuou John 5. "É muito raro ter alguém tão especial. Agora, todo mundo ouvindo isso e assistindo pode concordar totalmente comigo - quero dizer, o melhor guitarrista, um inventor tão incrível, um compositor tão incrível. E ele tinha tudo. E ele era especial; ele foi tocado por Deus. E não temos muitos Edward's Van Halen - não apenas na música, mas em qualquer coisa. Nos esportes - é como o Michael Jordan, ou na arte ele é como o Picasso. E não temos muitos desses. E estou feliz por termos conseguido o que temos. Eu só queria que houvesse algo como... Todas as grandes mentes do mundo - Ouça, Eddie Van Halen está doente. Não podemos fazer nada para salvá-lo? - Ele é, tipo, tudo. E isso parte meu coração. Mas sou muito grato pelo que conseguimos e pela música, pelas guitarras e pelos amplificadores - tudo. Ele era um gênio, e eu estava feliz, e com sorte, de conhecê-lo. E ele era apenas uma alma bondosa. Foi tão devastador. Isso realmente me bagunçou, assim como todos nós. É difícil ouvi-lo, mas você o ouve e diz: - Cara, ele era algo muito, muito especial. Ele era o Mozart do nosso tempo. - É horrível. É apenas uma coisa terrível, terrível".

John 5 também discutiu um hipotético show tributo a Eddie Van Halen, dizendo: "Se houver um show -  e precisa ter -, se eu não estiver no palco, estarei na primeira fila. Eu acho que é algo que definitivamente precisa acontecer com todo mundo. Eu acho que todo mundo deveria estar lá - eu acho que Dave [Lee Roth] deveria estar lá, Sammy [Hagar] deveria estar lá, Mikey [Anthony] deveria estar lá, Wolfie [Van Halen], é claro, Alex [Van Halen]; todos que fizeram parte dessa história do Van Halen - e todos os fãs de todo o mundo, e apenas dão louvor, apreciação e amor ao mestre, Edward. Isso só precisa acontecer. Eu acho que seria uma coisa maravilhosa".

John 5, que teve sua primeira grande chance tocando no álbum solo de David Lee Roth, DLR Band, antes de desembarcar na banda com Manson e agora Zombie, disse que ele soube pela primeira vez da saúde em declínio de Eddie ouvindo diretamente de Lee Roth.

"Falei com Roth há um tempo atrás, e ele estava, tipo, 'sim, Eddie não está indo bem', lembrou John 5. "E eu me lembro que eu estava sentado lá na casa dele, e eu comecei a chorar. Eu estava, tipo, 'Ok, não é possível'. Porque é você ouvindo de alguém próximo ao Ed. Eu estava, tipo, 'Tudo bem. Não desmorone. Porque fiquei chocado. Eu estava, tipo, 'Oh meu Deus. Isso não pode ser'."

"Eu não falava muito sobre isso", disse ele. "Mas eu falei com Ed no telefone um pouco. Nós apenas sentávamos no telefone por um longo tempo. Eu realmente não falo sobre isso, mas sentávamos ao telefone e conversávamos por muito tempo, contos e falávamos sobre guitarras e falávamos sobre bandas, e era sempre positivo."

"Acho que o conheci pela primeira vez em 1993 através de Robert Knight, o fotógrafo. Foi um bom contato - 'Olá, como você está?' - em eventos e outras coisas. Mas então ficamos um pouco mais próximos quando comecei a tocar com Dave e Manson e tudo mais. Mas sim, ele me deu um violão; Eu dei a ele um dos meus. Éramos muito próximos - não super, super próximo como eu sou com Dave ou Mike [Anthony] ou algo assim. Mas ele sabia - eu sempre lhe dizia o quanto ele significava para mim e o quanto ele significava para um zilhão de outros guitarristas."

Um vídeo de John 5 tocando um cover da versão de You Really Got Me, com Michael Anthony no baixo, Corey Taylor no vocal e Fred Coury na bateria está disponível nas plataformas.

Eddie faleceu em 6 de outubro de 2020 aos 65 anos de idade após uma batalha de anos contra o câncer. Sua morte foi anunciada por seu filho Wolfgang.