Paul McCartney, Robert Plant e outros artistas pedem mudanças nas plataformas de streaming

Astros do rock assinaram uma carta aberta para Boris Johnson reivindicando reformulações na Lei de Direitos Autorais.

Paul McCartney, Robert Plant e outros artistas pedem mudanças nas plataformas de streaming
Foto: Mary McCartney

A batalha entre a classe artística e os serviços de streaming na busca por remunerações justas ganhou um novo capítulo.

Astros do rock, incluindo Paul McCartney, Robert Plant, Jimmy Page e John Paul Jones (Led Zeppelin), Roger Daltrey (The Who), David Gilmour (Pink Floyd), Kate Bush e Stevie Nicks,  solicitaram ao governo britânico uma reformulação no modelo econômico das plataformas de streaming. 

Um grupo de 156 artistas, liderados por Paul McCartney e Kate Bush, assinou uma carta aberta para o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson. A principal reivindicação dos músicos é uma mudança na Lei de Direitos Autorais de 1988.

Os músicos pedem que pagamento de royalties dos streamings seja parecido com o sistema que já funciona nas rádios britânicas. Eles alegam que os compositores ganham 50% da receita das rádios, mas recebem apenas 15% no streaming.

“Por muito tempo, plataformas de streaming, gravadoras e outros gigantes da internet exploraram artistas e criadores sem recompensá-los de forma justa. Devemos colocar o valor da música de volta onde ele pertence – nas mãos dos que fazem música”, diz a introdução da carta.

O governo ainda não respondeu a solicitação dos músicos. 

Veja a carta e a lista de apoiadores abaixo: