Resenha: Mason Hill - Against The Wall

Álbum de estreia foi lançado em março de 2021, quebrando vários recordes no Reino Unido

Resenha: Mason Hill - Against The Wall

Mason Hill lançou seu álbum de estreia Against The Wall em março de 2021, quebrando vários recordes. O long-player de 12 faixas alcançou o número 19 na parada nacional de álbuns do Reino Unido – a primeira banda de rock a estrear com seu álbum no Top 20 desde Greta Van Fleet em 2018.

O quinteto de Glasgow, formado por amigos da escola e juntos desde 2013, também assumiu o primeiro lugar na parada de álbuns de rock do Reino Unido – a primeira estreia no Reino Unido desde Royal Blood e Lonely The Brave em 2014.

O quinteto – Scott Taylor (vocal), James Bird (guitarra), Marc Montgomery (guitarra), Matthew Ward (baixo) e Craig McFetridge (bateria) – gravou o álbum em novembro de 2019 no Riverside Studios em Glasgow.

Essa sucessão de glórias do Mason Hill não aconteceu da noite para o dia. Os roqueiros de Glasgow superaram atrasos e contratempos. Valeu a pena esperar? Sim!

Numa época em que listas de reprodução e faixas individuais são a norma para muitos ouvintes, a banda criou um álbum no verdadeiro sentido. 10 músicas originais, misturadas com uma intensidade que mostra exatamente o propósito dos caras.

Uma introdução instrumental dá lugar a No Regret, que começa com um riff volumoso que traz à mente o groove do Black Stone Cherry e o poder de roqueiros modernos como Bring Me The Horizon. Essa fusão do rock clássico com um som mais contemporâneo é uma característica por toda o álçbum e é exatamente o que faz prosperar bandas nesses novos tempos.

Against The Wall, Broken Son e D.N.A. realmente fazem o disco decolar. O grande mix musical e a voz marcante de Scott Taylor (suas falas são muitas vezes harmonizadas, o que adiciona classe) ajudam a definir o som dos caras. E isso é algo que se destaca - a banda entregou um disco, a despeito das referências, repleto de personalidade. Parte do crédito deve ir para Chris Sheldon (Biffy Clyro, Foo Fighters) organizando e trazendo originalidade nessa mistura toda.

Para uma banda jovem, o Mason Hill tem uma experiência ao vivo significativa. O baterista Craig McFetridge brilha ao lado de Matthew Ward no baixo. E depois há as guitarras dos impressionantes James Bird e Marc Montgomery - maravilhosamente melódicos e de bom gosto por toda parte.

Who We Are é um dos destaques, com Taylor mandando muito bem na guitarra, de forma quase hipnótica. 

O álbum continua com mais duas boas músicas Out Of Reach e We Pray e então desacelera, terminando com uma nova gravação do favorito dos fãs Where I Belong, uma balada poderosa com classe.

Não é um daqueles albuns que dependam apenas de riffs de guitarra para carregá-lo. Há luz e sombra entre uma leve escuridão, passando por algumas mudanças inteligentes de engrenagem. Demorou um pouco e não por culpa deles, mas Against The Wall é um disco do qual a galera do Mason Hill deveria se orgulhar. 

Track Listing Against The Wall

1. Reborn

2. No Regret

3. Against the Wall

4. Broken Son

5. DNA

6. Who We Are

7. Find My Way

8. Hold On

9. Out of Reach

10. We Pray

11. Where I Belong

12. Reborn (Reprise)

Por: Paulo Souza