Resenha: Spektra - Overload

Hard Rock brazuca de responsa: talento e reconhecimento

Resenha: Spektra - Overload

Bora conversar um pouco sobre o hard rock brasileiro e, para quem não foi devidamente apresentado, aqui está a Spektra, novo projeto que faz parte do cast da gravadora Frontiers. E pra falar da Spektra, devemos falar do vocalista BJ, que podemos chamar de parceiro e cúmplice do grande Jeff Scott Soto em projetos de álbuns, além de grandes turnês. Ele e Jeff são parceiros desde 2009, época em que tocava guitarra no S.O.T.O. fazendo também os backing vocals. São diversos os ábuns com sua participação: "A Night in Madrid", "Damage Control", "Loud and live in Milan", "Inside de Vertigo", "Divak" e "Origami".

Também encontramos BJ na última formação do grupo Talismã (banda sueca que conta também com Jeff Scott Soto) e suas aparições são ocasionais e em festivais, onde toca teclados e faz backing vocals. E ele não fica "só" nisso. Desde 2014, BJ também é o vocalista da banda grega Danger Angel, com quem gravou o álbum "All the king's horses".

Todas essas participações levaram BJ a ser visto nos palcos de grandes festivais internacionais, como Sweden Rock, Graspop, Hard Rock Hell AOR, Monsters of Rock Cruise, Rock of Ages ou Bang Your Head.

Depois dessa apresentação sobre quem é BJ, vamos ao que interessa: Spektra. Estão envolvidos alguns de seus companheiros de Tempestt e da Jeff Scott Soto Band; Edu Cominato (bateria) e Leo Mancini (guitarra, que também atua desde 2008 em Wizards, uma banda brasileira de power metal). A formação é completada pelo baixo de Henrique Canale, renomado compositor e produtor brasileiro.

O objetivo do Spektra é poder proporcionar divertimento compondo um rock puro de estádio, bem desinibido e sobretudo melódico, com muitos solos de guitarra, transmitindo a sensação de alegria que sempre se tem quando assistimos nossas bandas prefiridas ao vivo. A produção é supervisionada pelo próprio Jeff Scott Soto, auxiliado por Alessandro Del Vecchio, o servidor incontrolável do selo Frontiers.

Vale citar aqui, entre as referências, Journey, Foreigner e Winger. Não espere nada inovador, cancões que podem entrar no rol das mais espetaculares de todos os tempos; mas tenha certeza que será uma audição divertida de uma banda com músicos que sabem o que estão fazendo. BJ realmente tem uma bela voz, daquelas que preenchem ambientes e que casam perfeitamente com o instrumental.

A destacar do álbum: "Overload", que abre o caminho, como eu disse anteriormente, sem pretensões de inovar o Hard Rock, mas que é executado com maestria; "Runnin' Out of Time" essa lembrando o Winger, só que bem mais pesado! "Our Love", um excelente compasso entre o peso e linhas vocais harmônicas; "Forsaken" e "Behind Closed Doors" nos remetem aos anos 80, quando as campanhas publicitárias eram recheadas com Hard Rock de muita qualidade.

É um ótimo trabalho de excelentes músicos, sempre com uma entre o clássico e o moderno, mas acima de tudo divertidíssimo, aquele bom AOR/Hard com cara de rádio FM.

Tracklist:

01 - Overload

02 - Runnin' Out Of Time

03 - Just Because

04 - Since I Found You

05 - Our Love

06 - Breakaway

07 - Don't Matter

08 - Back Into Light

09 - Forsaken

10 - Behind Closed Doors

11 - Lonely Road

Line-up:

BJ - vocal

Leo Mancini - guitarra

Henrique "Baboom" Canale - baixo

Edu Cominato - bateria
 

Por: Paulo Souza