Sting admite que se arrepende da reunião do The Police

O músico classifica o reencontro como 'um exercício de nostalgia'.

Sting admite que se arrepende da reunião do The Police
Imagem: Shutterstock

Em entrevista à Reader’s Digest, o vocalista e baixista Sting afirmou que se arrepende de ter  promovido a reunião do The Police em 2007. O músico classifica o reencontro como "um exercício de nostalgia".

Naquele período, Sting reuniu-se com os companheiros de banda Andy Summers e Stuart Copeland para uma turnê mundial. O reencontro ocorreu 19 anos após a separação do grupo. Porém, Sting afirmou que a turnê não foi como ele esperava.

“Na época, classifiquei o reencontro como um exercício de nostalgia. Foi simplesmente assim que me senti e é como ainda me sinto. Acho que não há problema em ser honesto sobre seus sentimentos e foi isso que aconteceu. Não é um desprezo pelas pessoas com quem estive ou a forma como as coisas aconteceram, é apenas como vi no final e, sendo honesto, não é assim que eu gostaria de me lembrar. Se eu imaginasse que esse seria o sentimento que ficaria, eu não teria feito isso", admitiu o músico.

Sting então explicou que adora ser um artista solo por conta da “liberdade total” que esta carreira oferece: “Eu acho que há uma liberdade em ser um artista solo. Não é uma questão de poder, trata-se de produzir exatamente a marca e o estilo de música que parece certo para você", afirmou. 

“A música, em todas as formas, é um processo colaborativo, mas não mais do que estar em uma banda, onde você tem que considerar as outras pessoas quase mais do que você mesmo. Ter total liberdade de carreira é, para mim, a emoção de ser um artista solo", concluiu Sting.

A turnê mundial do The Police passou pelo Brasil no dia 08 de Dezembro de 2007, em apresentação única no Rio de Janeiro.