Till Lindemann detido e interrogado pela polícia russa

O Frontman do Rammstein teria violado algumas restrições do país sobre COVID-19

Till Lindemann detido e interrogado pela polícia russa

Pode-se pensar que o vocalista de Rammstein Till Lindemann é muito amado na Rússia e sabe-se que ele lançou a apresentação de seu último show solo pré-pandemia em Moscou no início deste ano. Mas aparentemente não, porque no dia 28 de agosto, o vocalista foi detido e interrogado pela polícia russa.

De acordo com reportagem, Lindemann deveria tocar no festival Maklarin For Homeland em Tver solo hoje na noite de domingo, dia 29. Isso violava uma restrição do COVID-19 para reuniões em massa, que é o que está sendo usado como motivo para sua detenção. Ele foi retirado de seu quarto de hotel e levado para interrogatório pela polícia.

O empresário de Lindemann, Anar Reiband, também enfrenta acusações por entrar no país como turista, embora as autoridades russas acreditem que ele é um dos organizadores do festival. Reiband pode enfrentar deportação e uma proibição permanente do país se for considerado culpado.

Como mencionado pela Metal Injection, a recente venda da NFT (Em tradução, o token não fungível é bastante conhecido para quem explora o mundo das criptomoedas e blockchains) de Lindemann não está ajudando em nada. Parte da NFT foi para um videoclipe gravado no Museu Hermitage em São Petersburgo. Enquanto Lindemann gravou lá com permissão, a venda da NFT estava fora dos termos do acordo, segundo relatório da DW (O DW é uma base de dados contendo vários componentes. Possui uma arquitetura multidimensional, onde encontram-se as Dimensões e Fatos).

Também vale a pena notar que Till e Rammstein definitivamente têm uma história difícil com a Rússia. No início deste ano, uma ativista foi condenada a mais de dois anos de prisão por compartilhar um clipe da música Pussy, do Rammstein. Então, em junho, Till lançou um videoclipe para sua faixa Ich hasse kinder, que conta a história de um menino crescendo em território russo-soviético e eventualmente tramando vingança sangrenta contra os meninos que o atormentaram na escola enquanto crescia.