Trabalho baseado em V de Vingança causa problemas com a polícia em escola dos EUA

Alunos organizaram protestos pacíficos após agentes removerem projeto baseado na HQ

Trabalho baseado em V de Vingança causa problemas com a polícia em escola dos EUA

Por: Jovem Nerd

Um trabalho escolar baseado na clássica HQ V de Vingança virou caso de polícia nos Estados Unidos.

A tarefa de uma turma no estado de Indiana consistia em interpretar os temas da HQ de Alan Moore e David Lloyd e relacioná-los com problemas sociais atuais nos Estados Unidos. Com base na cruzada do vigilante V para derrubar o governo fascista que comanda uma versão distópica do Reino Unido, os jovens produziram cartazes com questões sociais como racismo e brutalidade policial.

Segundo a Vice, o trabalho teve uma repercussão normal na escola, com alunos e professores vendo e fotografando os pôsteres, mas sem grandes reclamações. Porém, alguns dias depois, policiais responsáveis por patrulhar a escola se sentiram ofendidos com uma das artes e confrontaram a aluna que criou o cartaz em questão.

Na conversa, os agentes disseram que os dados de alguns cartazes sobre brutalidade policial eram “falsos” mesmo que todos eles apresentassem fontes. Após a discussão, que teve a presença de outros alunos e da professora que passou a tarefa, os cartazes foram retirados do corredor e movidos para dentro de uma sala de aula. Revoltados com a situação, os alunos realizaram um protesto pacífico, marchando com placas ao redor da escola pedindo a devolução das artes em seu local original. Por sua vez, a escola suspendeu a classe e transformou as aulas presenciais em virtuais.

Segundo a organização da escola, a remoção dos cartazes foi motivada por alguns deles trazerem as palavras “Black Lives Matter” (Vidas Negras Importam, em tradução livre), um movimento que foi declarado como “organização política” pelo procurador geral de Indiana Todd Rokita. Como as escolas públicas são encorajadas a permanecer “politicamente neutras”, a inclusão de BLM teria justificado a retirada dos pôsteres.

Responsável por passar o projeto para os alunos, a professora Katey O’Connor entrou em contato com Leah Moore, filha de Alan, contando a situação e pedindo apoio ao autor original. Possivelmente pela distância que o pai tomou das obras cujo direito estão na DC, a escritora pediu ajuda da editora e comentou sobre como os temas de V de Vingança estão ficando cada vez mais atuais:

“Ei DC/Vertigo, vocês podem ajudar? Essa professora estava usando uma de suas graphic novels mais vendidas e aclamadas como texto base e chamaram a polícia para ela?! Há alguma chance de vocês apoiarem essas crianças? Faz quase 40 anos desde que a HQ foi publicada e 17 desde que o filme saiu. Era uma ficção científica distópica e assustadora. Agora é quase realidade e traz importância cultural para cada nova geração. Ela persiste como símbolo de resistência contra um estado fascista.”

Um dos grandes trabalhos da carreira de Alan Moore e David Lloyd, V de Vingança começou a ser publicada na Inglaterra em 1982. A obra foi retomada e concluída anos depois quando a DC comprou os direitos de publicação. Em 2005 a HQ foi transformada em um filme cujo roteiro foi escrito pelas irmãs Wachowski (Matrix). As duas versões acompanham o mascarado V em uma cruzada para derrubar o partido fascista Chama Nórdica.
 

Trabalho baseado em V de Vingança causa problemas com a polícia em escola dos EUA - NerdBunker (jovemnerd.com.br)